Por que eu não vou assinar o abaixo-assinado a favor do Uber
YOUPIX
15714

Eu acho que o modelo de negócios do Uber no Brasil está absolutamente incorreto. Entendo que taxistas nem sempre sejam as melhores pessoas do mundo, mas eles tem leis e um sindicado regendo a categoria. Das pessoas que falam mal de taxistas, quantas realmente denunciaram algum para o sindicato? É um sindicato que faz vista grossa para muita coisa, como para o aluguel de alvarás (que custam R$ 100.000,00 — sim, cem mil reais), mas que tem uma política de “gancho” que funciona: houve denúncia, o taxista não pode rodar. Quando você dá muito “gancho” em alguém, uma hora a pessoa aprende — na marra, mas aprende. Acho que outra cobrança que deveria ter em cima do sindicato é em relação à fiscalização, treinamento dos taxistas, etc. Por exemplo, vai tirar a licença (essa é gratuita, aliás), tem que cumprir x horas de treinamento — pronto, temos uma solução para algumas coisas. O que não dá, ao meu ver, é colocar um serviço que não paga o que esses caras pagam na rua, ainda por cima sem qualquer tipo de fiscalização, de regulamentação, etc.. E se tem assédio sexual, cai na conta de quem? Quem vai realmente ser punido? A empresa sempre vai se safar. E isso é errado. Além do mais, há os apps de táxi onde é possível negativar os taxistas — é outro jeito de aprenderem “na marra”. Eu sou à favor de qualquer meio alternativo de transporte, inclusive do Uber ou outros serviços, mas que seja feito de maneira correta, respeitando as leis da cidade/estado/país. Do jeito que é hoje, a concorrência é desleal. E, sabendo que o CEO do Uber é um cretino machista egocêntrico, duvido que vão adotar práticas de negócios legais…

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Carol Mancini’s story.