Seguindo rastros

“Há uns três anos atrás eu estava especialmente criativa”, pensou do alto de seus 28 anos, achando que seu auge já havia passado.

Os 30 fungavam em seu cangote incansavelmente, trazendo com eles a lembrança de uma versão nem tão mais nova do que era agora, mas com muitos mais sonhos e esperanças. Parecia, naquela época, que o futuro guardava grandes possibilidades.

Despertou de seus devaneios sobre um passado um tanto quanto recente e excessivamente romanceado, olhou para o relógio e percebeu que já havia feito hora extra o suficiente para conseguir mais dois dias de glória na semana do ano-novo — afinal, um ano inteiro de suor precisava ser recompensado com sete dias de folga no Rio de Janeiro.

Com espírito e bolsos vazios, saiu do trabalho e dirigiu-se ao shopping para ver se encontrava aquele vestido que poderia mudar sua vida. Mais uma vez, rondou lojas e lojas e não o encontrou, mas saiu com mais uma bota que trazia promessas de uma nova mulher e acabaria esquecida no fundo da sapateira para dar lugar aos tênis surrados de todos os dias.

Os dias passavam tranquilos. O presente não era tão glamuroso quanto o futuro que prometera a si mesma quando criança, mas ao menos havia acabado com sua mania de grandeza. Apesar de não ter conseguido escrever um livro, ganhava a vida escrevendo — era jornalista por formação, mas trabalhava com redação publicitária — e estava satisfeita com o que tinha conseguido para si até então.

Numa noite como todas as outras, chegou em casa, olhou para a janela. A lua brilhava forte, o barulho da cidade entrava no quarto como uma lufada de ar morno, que preenchia o silêncio e amenizava o vazio que sentia no peito. Pensou em escrever algo, mas percebeu que tinha cansaço demais e inspiração de menos, então decidiu ferver a cabeça até cair no sono, para depois acordar de sonhos quase esquecidos e, mais uma vez, sair em busca de algo que insistia em escapar por pouco e estava sempre dobrando a esquina.


Ajude a divulgar nossos autores. Clique em Recommend!

Siga a Grafia:

Twitter * Facebook