dia 130 // a f i n i d a d e s

como está sendo fazer novos amigos? #oqueaprendovivendosemcasa, Lousiana Museum, Dinamarca

ao longo de toda a minha vida, nunca fui amiga de nenhumx vizinhx. mais grave, eu nunca tive nenhum tipo de relacionamento com nenhumx vizinhx. nada além de um “bom dia” ou “boa noite” no elevador. não sei porque, nenhum lado fez esse movimento. posso ter perdido inúmeras oportunidade de fazer grandes amigxs. ou não. fato é que nenhum sinal, nenhum olhar, nenhuma música, nos diversos lugares que morei, tivesse dado alguma brecha pra começar uma relação. algumas vezes eu e franklin até pensamos em organizar um jantar e convidar os vizinhos do corredor. não passou de intenção. no fundo, porque nunca rolou o menor sinal de afinidade. nem aquele olhar de cumplicidade. tínhamos o mesmo endereço. e só. ao longo desses quase seis meses sem casa, já encontramos tantas pessoas afins que não consigo contar. no meio do texas, em uma vinícola na califórnia, em uma cidade medieval na frança, em um festival em barcelona, em uma tarde chuvosa em copenhagen ou em um jantar em lisboa. tenho mais referências em comuns com essas pessoas do que com muitas que cresci junto ou que convivi durante muito tempo. porque geografia não limita mais as pessoas. e acho essa a grande mágica da internet. ninguém está sozinho, seja na preferência sexual, no prazer de espremer cravos, na paixão por festivais. há um momento mágico de conexão, de troca, de relação. pra além da língua, pra além do espaço. essa é a magia de estar em movimento. #semcasa #nomads #nohome#homeless #globetrotter