A Orgia da Vingança

O discurso vazio
propagado no vácuo
das cabeças
Repetido
Por amigos, parentes
crentes
Apoiam, aplaudem
riem.
Contradizem.
É fácil.
É engraçado.

O deboche do fantoche.

Se perderam
numa febre coletiva
no calor da fúria dirigida
a culpados, aqueles
os outros.
Os que merecem castigo.

O que defende e o que propaga
são o mesmo
O boi e a boiada
pisoteando cordeiros
e flores.

Tomam como verdade a mentira
estruturalmente orquestrada
para colocá-los contra si mesmos.
A promessa da segurança furiosa
“Tem que matar”
e matar.
A ignorância com a bandeira no peito
e uma arma na mão
vendida por uma multinacional
e privatizou-se a estatal
foi-se o que era nosso.

Em nome de Cristo eles vêm crucificar.
Eu não estou daquele lado lá
Eu não estou daquele lado lá
Isso é tudo o que eu sei
Isso é tudo que eu consigo ter certeza, agora
Eu queria ter o poder de convencer
de argumentar
de mostrar a verdade
do que somos
do que não é possível que sejamos.
Mas a raiva é cega, surda
e sem razão.
A raiva está em algum lugar
aqui, agora
A raiva está.
Mas ela não é.
Não pode ser
Não é natural
Não. Ele não.

https://www.youtube.com/watch?v=-GWTHIR6U6E