Letter of Intent

Meu nome é Jhonathan Carvalho e escrevo para contar um pouco da minha história e trajetória de vida. Tudo começa em uma pequena cidade chamada Caxambu no interior de Minas, lá nasci e fui criado. Desde novo sempre fui muito dedicado e com grande interesse em aprender, iniciei nos estudos com três anos e aos cinco já alfabetizado. Lembro-me da felicidade quando matriculado na pré-escola, meus irmãos mais velhos já frequentavam por alguns anos.

Aos doze anos de idade, encontrei a música e fiz dela mais que um hobby. O interesse foi genuíno e decidi estudar e aprender a tocar começando por um instrumento e mais tarde com habilidades em quatro. Por alguns anos da adolescência pude juntar meu próprio dinheiro com a música. Os demais hobbies foram leitura, tecnologia e atividades com os amigos.

Sempre interessado em entender como as coisas funcionavam e fascinado pelas aulas de ciências, optei sem dúvidas por minha formação; estudar engenharia, desde então sabia que teria de esforçar. Nem tudo foi tão simples, viver em uma cidade pequena tem suas dificuldades. Naquele momento não podia ir à bons colégios nem frequentar cursos pré-vestibulares, a época era difícil e a situação não estava favorável para minha família. O desafio era grande para um jovem, ter disciplina para estudar de maneira autodidata com os livros disponíveis na biblioteca sem abrir mão da música. A decisão foi dividir meu tempo de forma a priorizar os estudos e se cumprido o que foi estipulado por dia, poderia então dedicar a outras atividades. Posso dizer que disciplina e responsabilidade foram a chave.

Assim foi feito e o resultado chegou, fui aprovado em duas universidades públicas. Devido às circunstâncias, considero esta a conquista que mais me orgulho, porém não imaginava que o desafio estava apenas começando.

Já no início da graduação percebi o mundo de oportunidades que a universidade oferecia além das aulas, havia diversas atividades para expandir a formação e conhecimento dos alunos. Sabia que para conseguir as melhores oportunidades deveria estar entre os melhores alunos e assim o fiz. As oportunidades obtidas durante a graduação foram além de bolsas que me ajudaram a manter com despesas durante o período em que não vivia mais em casa, me ensinaram valores e habilidades que considero indispensáveis na minha vida profissional. Habilidades estas como comunicação, relação com equipes diversificadas, liderança e gestão do tempo para entrega de resultados. Nestes trabalhos pude compartilhar conhecimentos com outros alunos e professores.

Já no inicio na graduação entrei num projeto de extensão acadêmica que além de desenvolvimento técnico, abriu a porta para outro desafio; iniciar uma nova equipe do zero. O convite foi a parte que lembro com muito orgulho, uma vez que aconteceu devido ao resultado que estava mostrando no time. O desafio era criar uma nova equipe para competições estudantis, porém com finalidade diferente. Na que fazia parte criávamos um protótipo aerodesign de carga, já a nova tinha como objetivo desenvolver carros do tipo fórmula. Recrutar as pessoas certas e ir a busca de material técnico parecia desafiante, da mesma forma conseguir patrocinadores e convencer pessoas em apostar na equipe que ainda estava na busca por sala.

Assim foi feito, o projeto saiu dos papéis e enche de orgulho aqueles que começaram, atualmente está presente competindo em alto nível e desenvolvendo novos talentos. Somos conhecidos por amigos e professores pela dedicação e persistência no objetivo, orgulho de participar deste trabalho e encontrar as pessoas certas na qual dividi momentos de luta e grandes expectativas.

Ainda na etapa de formação sabia que o idioma seria uma chave na minha formação e nesta época surgiu o programa que oferecia bolsas de graduação no exterior, foi uma decisão difícil me tornar um candidato à vaga uma vez que já tinha meu espaço na universidade. Neste tempo, estava obtendo os primeiros resultados na pesquisa e com um semestre do curso adiantado, sentia como dono de tudo isto e seria difícil deixar de lado. A oportunidade de estudar nos Estados Unidos iria atrasar um pouco tudo isso. Tomei a decisão avaliando a importância e fui em busca de mais aprendizado. Escolha difícil mas nunca arrependi, por tudo que aprendi e por todo amadurecimento. Conheci pessoas e lugares que levarei para toda a vida e ao final do programa, mais uma decisão difícil: seguir na mesma universidade durante o verão e continuar na minha zona de conforto, uma vez que conhecia tudo por ali ou aplicar para outra oportunidade. Assim foi feito, procurei algo que me interessasse mesmo que isto custasse mais uma mudança. Hoje não lamento por nenhuma decisão tomada neste período, todas as experiências vividas me fizeram crescer e desenvolver em algum aspecto, mesmo que custasse mais tempo para conclusão de algumas etapas importantes.

O próximo passo e decisivo na carreira é ingressar em uma oportunidade única de desenvolvimento profissional e o programa Trainee na Johnson & Johnson é a oportunidade que atende as minhas expectativas. A chance de aprendizado oferecida por um programa bem estruturado e que se propõe a contratar os melhores talentos e deixá-los prontos para o próximo desafio é incrível. Sem deixar de mencionar outro ponto de extrema importância; os valores da companhia. O alcance global dos produtos e sua aceitação provam que o nome da marca é reconhecido pela qualidade e preço justo. Oferecer os melhores produtos e cuidar de gente é algo admirável e com este time quero continuar escrevendo minha história. Uma responsabilidade enorme que não poderei pagar de outra forma senão com muito esforço, dedicação e respeito. Aos consumidores, acionistas e companheiros de trabalho. Usar da capacidade de inovar e solucionar problemas para sermos cada vez mais competitivos em custo sem nunca deixar de zelar pela qualidade dos produtos associados à marca.

Dessa forma, quero ser lembrado por acreditar e viver do propósito de que podemos ser melhores a cada dia, usar do que tenho e aprendi para melhorar a sociedade na qual vivo. Conquistar admiração das pessoas e assim convencê-las a lutar pelo que acreditam.