TEORIA DA EVOLUÇÃO

Segundo Einstein, “insanidade é continuar fazendo sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes”. Como não dá para duvidar de uma mente como essa, é melhor deixar de tentar resolver tudo seguindo as mesmas fórmulas e processos de antigamente. Estamos vivendo hoje um sensacional momento, As mudanças acontecem mais rápido do que nunca. Quem entender e conseguir se adequar a um novo processo vai sobreviver com honras.

No mundo publicitário e corporativo, todos procuram insamente o caminho das pedras para escalabilidade no mundo digital, já que no mundo off-line as coisas vão de mal a pior. Os clientes estão insatisfeitos com suas agências. E algumas teimam em não mudar. E aí entra em cena a teoria da evolução. Quem melhor se adaptar sobrevive. Ou, então, surgem novas agências já adaptadas e que ganham contas das agências tradicionais não só por causa do trabalho mas também por sua capacidade de adaptação. Recentemente,o Meio & Mensagem publicou reportagem com as agências que mais realizaram novos negócios no ano passado. É curioso e estimulante ver novos nomes nesta lista. Além do surgimento destas agências, também acontece outra coisa, bastante curiosa. Diretores de marketing de grandes empresas estão brifando produtoras para que elas criem projetos especiais ou filmes de 30”. Não apenas por causa dos custos, mas também porque estes clientes não confiam na capacidade de suas agências de realizar um projeto realmente inovador.

O processo de aprovação dentro de algumas agências tradicionais ficou tão emperrado que afasta os clientes que só precisam de uma boa ideia. É claro que, às vezes, este processo fica emperrado também por causa dos clientes. Mas, olha só este exemplo. Faz alguns anos que propus uma série para ser exibida no SporTV envolvendo quatro esportistas radicais para uma marca de protetor solar. A ideia nem saiu da agência. O cliente nem teve contato com ela.

Felizmente, existem diversas agências e clientes que pensam de forma full. Não olham para um evento, ativação, sampling ou projetos de conteúdo de uma forma isolada. Entendem que o momento pede formatos diferenciados e que o consumidor não aceita mais as mesmas verdades de antes. Porque ele agora também pensa full.

“O texto acima publicado há 3 semanas no meio e mensagem, tornou-se antigo mas incrívelmente, mostra como marketeiros “in-houses e agencias” estão fazendo de tudo erroneamente tentando buscar o que pode paracer o certo. Enquanto hoje o que precisamos criar, são apenas métodos em diversas formas ferramentais para que o ser humano possa reaprender o sentido do valor e educação e desta forma, criando-se relacionamento entre marcas e individuos. O maior dos desafios para os publicitários e marketeiros de hoje, nao é mais o desafio de criar campanhas, pois estas isoladamente jamais atingirão tais resultados nos dias atuais. A chave de sucesso para alcançar rsultados hoje, pode ser, o desafio de encararem projetos como empreendedores, pois apenas desta forma, há possibilidade de prototipar, cometendo erros, consertando-os e finalmente encontrando o o caminho das pedras uma boa solucao, seja ela qual for”
Cassio Krupinsk