Guia básico para Dubai

Conheça este paraíso para adultos



Dubai caiu nas graças do mundo. A metrópole incrustada na Península Arábica, no Oriente Médio, tornou-se roteiro de luxo e uma "Disneylândia" para adultos. Nela estão todos os superlativos: "o maior…", "o melhor…", "o mais…"…do mundo estão em Dubai.

No início da década de 1990 era apenas uma povoação no meio do deserto. A mudança veio de um planejamento estratégico de longo prazo, modificando a rotina de uma cidade pesqueira, produtora de pérolas e petróleo para uma cidade baseada na logística, comércio e indústria, principalmente a da construção civil.

Mais conhecida que o seu país, os Emirados Árabes Unidos, Dubai ofusca a capital, Abu Dhabi. Seus símbolos estão na arquitetura e urbanismo ousados, como os emblemáticos Burj Khalifa, por hora o maior edifício do mundo; o Burj Al Arab, o prédio em formato de vela, um ícone da arquitetura contemporânea; e as ilhas artificiais: duas em formato de palmeira e outra em formato do mapa do globo.

Se pretende visitar Dubai, considere este roteiro básico:

Emirates é a companhia aérea de Dubai. Mas há outras rotas para se chegar até lá (Emirates)

Quando ir?

A janela para fazer uma viagem turística pela península arábica é entre outubro e março, quando a temperatura permite. Lembre-se que estamos falando de uma região desértica e a mais quente do planeta. A temperatura no verão chega a 45 graus célsius de média combinada com alta umidade. É simplesmente impossível ficar 5 minutos fora do ar condicionado, muito menos andar ao ar livre durante o dia. Pela noite a temperatura está na casa de 35 graus, alta umidade, mas é possível fazer algo.

Fuja das campanhas promocionais que as operadoras de turismo fazem em julho para a região. É a maior furada.

Como ir?

Existem voos diários do Brasil para Dubai. A empresa local é a Emirates, que sai diariamente de São Paulo (via Guarulhos) e do Rio de Janeiro (via Galeão). São 14h de voo, partindo de ambas.

Ainda dentro dos Emirados tem a opção de fazer a conexão em Abu Dhabi, voando pela Etihad. Tire duas noites para ficar lá, visite a orla, o hotel The Palace, onde foram gravados Sex and the City 2 e Velozes e Furiosos 7. Vá ao complexo Yas Island e visite o Parque da Ferrari e o autódromo Yas Marina, onde acontece o grande prêmio de Fórmula 1. Depois pegue o carro e siga para Dubai dirigindo a 140km/h numa reta de 80 km.

As outras opções demandam escalas. Mas são alternativas agradáveis para incluir no roteiro e aumentar a lista de países visitados numa só viagem.

Você pode fazer conexão no Qatar (via Doha). É uma opção para um stopover de até 7 dias. Mas consulte as regras no site da empresa. Até o Qatar são 14h de voo, realiza-se uma conexão e mais 1h de voo até Dubai.

Outra opção é pela Turquia. A aérea também é muito boa, mas com menos voos que as opções anteriores. A Turquia é enorme e um roteiro exclusivo. Mas uma parada lá é uma boa pedida. De São Paulo até a Turquia são 14h e mais uma conexão de 3h até Dubai.

A opção mais longa é fazer conexão via Europa. Pode ficar mais barato do que vir por qualquer empresa acima citada, pois elas têm um serviço de alto nível. Mas é preciso fazer as contas com atenção. Talvez seja um barato que saia caro, além da longa viagem. De Paris até Dubai são 6h.

Precisa de Visto?

Sim. Veja no site da Emirates como fazer para tirá-lo ou resolva com seu agente de turismo. O valor é US$ 180.00

Moeda

Dirhan (AED. Pronuncia-se Diram). O câmbio é fixo em relação ao Dólar. Antes de viajar confira a cotação no site do Banco Central do Brasil.

US$ 1,00 = AED 3,6731

Táxi, aluguel de carro e gasolina são baratos em Dubai (The National, Cassius Gonçalves)

Táxi

Táxi é barato, mas as distâncias em Dubai são enormes. Quando alguém diz que um lugar está cerca de 20 km um do outro, é perto!

A cor do teto significa a cor da empresa, só isto ☺

Alguns hotéis possuem serviço de táxi executivo. O valor é fixo em relação aos lugares que se deseja ir, sendo um pouco mais caro comparado ao taxímetro, mas os valores são justos.

Aluguel de carro

Se tiver carteira internacional pode alugar carro, é barato, mas é obrigatório pedir um GPS com o mapa atualizado. A cidade está em constante evolução e sempre tem uma avenida nova, uma nova alça num gigantesco viaduto. Sempre há estacionamentos públicos espalhados pela cidade e são raros os pagos.

Vista do Burj Al Arab do Souq Jumeira. The Address, que faz parte do complexo do The Dubai Mall, junto com o Burj Khalifa. Na última imagem, o Grosvenor House Dubai. ©Cassius Gonçalves

Hotéis & Night Clubs

Se você é daqueles que se hospeda em grandes hotéis nos Estados Unidos e Europa e depois bota banca no Facebook, esqueça. O luxo do mundo árabe faz qualquer rico ocidental parecer classe média. O nível é outro, muito mais elevado.

A oferta de hotéis é gigantesca e sempre com boa ocupação. As grandes redes internacionais estão na cidade, além das redes locais. Escolha os hotéis ao longo da Sheikh Zayed Road, a avenida que corta a cidade por inteira. A região de Barsha é rica em opções e está próximo do shopping Mall of the Emirates. Lá, só não se hospede no Ibis Barsha, é horrível. Há também Apart Hotel, opção espaçosa e de bom preço para grupos e famílias. Na linha de hotéis baratos, o Novotel e Ibis do World Trade Center é uma boa opção e estão próximos do The Dubai Mall, o maior shopping do mundo. A rede Rotana possui bom custo benefício. Evite a região de Deira, que é a parte "velha" de Dubai. Os preços são bons mas é longe de tudo. Só é perto do aeroporto.

Quanto aos sofisticados, isto é o que não falta em Dubai. Na Palm Island, tem o Atlantis, o Fairmont e o Anantara com seus bangalôs. No Dubai International Financial Centre tem o Emirates Towers. Há o Hotel Armani e no The Walk tem uma variedade de hotéis, incluindo o Hilton. No entanto, o mais exuberante é o Burj Al Arab. Estes são alguns da lista.

Na Palm Island o hotel Atlantis é um grande centro de entretenimento, com restaurantes, aquário e parque aquático. Outra opção é hospedar-se no Fairmont The Palm. (Laing O’Rourke, Bridging Continents

Mas você pode questionar a decoração: em algumas redes locais — ou das grandes redes adaptadas ao padrão árabe — dirá que a arquitetura tem gosto duvidoso. Se gostou ou não, esqueça, curta, porque está em Dubai e será difícil repetir a dose.

Os hotéis cinco estrelas são os lugares para o consumo da bebida alcoólica e dos night clubs. A bebida etílica é proibida por ser um país islâmico. As noites bombam nos complexos hoteleiros de alto nível, afinal, um bom prato, bebida, boa companhia e um lugar para dançar são combinações perfeitas. As boites Armani, Zuma, Buddha Bar são boas pedidas.

Dubai não é um lugar para você encher a cara e depois fazer farra pelas ruas. Tudo ali se resolve com cadeia. Mas entre a cadeia e a deportação há um “mistério”: não se sabe quantos dias levam. Então, beba com moderação.

Outra coisa importante: não se atreva a aventuras românticas com árabes. Dá cadeia. Simples assim.

Então, aproveite com sabedoria.

A Arquitetura dos prédios ao longo do Dubai Marina impressiona. Lá existe uma pequena feira ao ar livre. Na última imagem, detalhe da decoração do Souq Jumeira. (Cassius Gonçalves)

Lugares para ir e se divertir

O árabe gosta de uma boa prosa num café. Eles estão espalhados por todas a cidade, desde as grandes grifes europeias e americanas, até as locais, como a Bateel, às mais especializadas. A maioria dos restaurantes estão nos complexos dos shoppings e hotéis.

Burj Al Arab é o edifício em formato de Vela. Você só pode entrar para se hospedar ou com uma reserva em alguns dos restaurantes. Então vá a uma praia ao lado para vê-lo. É uma experiência ver o por do sol lá.

Se gosta de bater perna em shopping, a uns 700 metro do Burj tem um shopping chamado Souq Jumeira. A arquitetura é baseada num mercado árabe, mas é novo. Não compre ali pois é careiro. Também poderá andar de gôndola num lago artificial. De lá você tem outra vista do Burj Al Arab. Neste complexo tem uma vasta opção de restaurantes e poderá consumir bebida alcoólica.

Ainda no mesmo complexo tem o The Wave, um hotel em formato de onda. Aproveite o restaurante do Jamie Oliver, o Jamie's Italian. Não é caro, recomendo o risoto Wild Mushroom com um bom vinho!

O Pierchic faz justiça ao nome a começar pela sua localização, com vista exclusiva do Burj Al Arab. (Dubai in Mind)

Do lado está Pierchic, selecionado na lista dos melhores restaurantes do mundo. É isto tudo mesmo que as pessoas relatam, não se arrependerá. O valor é acessível, mas o vinho será 50% de sua conta.

Pegue o táxi e siga para a Palm Island, aquele bairro feito em formato de palmeira. Pare em frente ao Atlantis Hotel e faça algumas fotos. Indo para a o lado direito, ao final você tem outra vista do Burj Al Arab e do Burj Khalifa (o mais alto do mundo). Seguindo para o lado esquerdo você tem uma vista da Dubai Marina.

Dubai Marina, um local para andar pelos calçadões, curtir os cafés e restaurantes, além de apreciar a exuberante arquitetura dos gigantes edifícios que a cercam. (Emaar)

De lá, siga para a Dubai Marina e o The Walk. Vá para a marina bater perna. Veja os edifícios, tire bastante fotos. Atravesse uma das pontes e siga para o The Walk; não precisa pegar taxi. Lá, ande na calçada macia, o piso é emborrachado!!! Tem muitos restaurantes, lojas, cafés e gente bonita. É possível ver a pista do Sky Dive Dubai, para salto de paraquedas. Você poderá esbarrar com a S.A. Sheikh Hamdan bin Mohammed bin Rashid Al Maktoum, Príncipe Coroado de Dubai, assíduo dos saltos.

Se gosta de jardim, vá ao Miracle Garden, o maior jardim do mundo. Para quem conhece os jardins franceses lá é bem diferente, quase um choque. No entanto, é outro conceito, com esculturas, algumas permanentes e outras novas. Bem interessante e cada ano tem flores diferentes.

No Miracle Garden, a cada temporada as floradas e ornamentos são novos. ©Cassius Gonçalves

Em Deira você terá o turismo mais tradicional. Visite o mercado de ouro, de especiarias e de tapetes. Atravesse o braço do mar de barco. Na mesma região está o Dubai Museum, onde conferirá artefatos da Idade da Pedra, do Ouro e do Bronze e entenderá a evolução da cidade. Ele fica dentro de um forte.

No The Dubai Mall está o maior aquário, ele é a entrada para um parque natural com diversos animais. Compre seu bilhete. Ao lado, o Ski Dubai, no Mall of the Emirates, a maior pista de ski indoor do mundo, com sua descida de 400 metros. Um boa diversão. (The Dubai Mall & Majid Al Futtaim)

Shopping center

Faltei falar dos shoppings. Como é quente por seis meses, as atrações são sempre em ambiente fechados. Shopping em Dubai é uma experiência pelo gigantismo. Eles se destacam por temas. Dois são relevantes:

Mall of the Emirates, nele está a maior pista de esqui coberta do mundo. São 400 mestros de descida. O shopping entregou uma expansão, onde tem uma loja oficial da Apple.

The Dubai Mall, o maior do mundo. Tem o maior aquário do mundo, a fonte com o Show das Águas — com apresentação a cada meia hora com músicas diferentes — e a subida ao Burj Khalifa, o maior prédio do mundo.

Em ambos, os preços são bons. Mas cuidado, você precisa de um dia para cada shopping. Então, veja algumas lojas e as atrações.

O maior prédio do mundo possui um mirante no andar 124, de onde possível ver a construção das ilhas artificiais em formato de mundo. Aos pés do edifício, diariamente há o "Show das Águas", um espetáculo imperdível, principalmente pela noite. ©Cassius Gonçalves

Burj Khalifa

Burj significa edifício ou prédio, em árabe. Para subir compre o ingresso pela internet porque é 50% mais barato. Não deixe para a última hora porque é concorrido. Não chegue atrasado pois não há remarcação nem reembolso.

Dubai sempre tem uma névoa de poeira atrapalhando a vista. Você subirá até ao andar 124. Se quiser ir mais alto terá que pagar mais, veja as opções no site. De lá você tem a vista quase toda a cidade e de duas das três ilhas artificais, a em formato do mapa do globo e a em formato de palmeira.

Caso queira, pode-se hospedar no hotel da grife de roupas, Armani, almoçar em seu restaurante e divertir na boite.

Três grandes pedidas para ficarem na memória em um passeio aventureiro por Dubai. É a busca pela experiência (Balooning.ae; Sky Dive Dubai, Cassius Gonçalves)

Deserto, balão, Sky Dive Dubai e Dubai Autodrome

Se tem um coração aventureiro, não deixe de fazer um passeio pelo deserto. Há duas opções: andar de off-road e passeio de balão.

O passeio pelas dunas é com emoção. Geralmente são 5 passageiros em cada land cruiser. Há diversas operadoras.

O passeio de balão é para ver o amanhecer. O carro o busca no hotel por volta das 4h da madrugada. É uma experiência agradável.

Caso queira algo mais radical, você pode fazer um salto duplo de paraquedas no Sky Dive Dubai. Entre no site, veja os preços e agende seu salto.

Se o seu negócio é carro, você pode agendar uma experiência no Dubai Autodrome. Há pacotes que permitem você pilotar carros no autódromo, fazer curso de pilotagem no Audi R8 ou andar num Fórmula 3.

Caso seja kartista, o autódromo conta com duas pistas abertas diariamente.

Parques temáticos: Dubai Parks and Resorts

Dubai entregou no final de 2016 uma grande área de parques multitemáticos, entrando no roteiro international para este perfil de oferta turística.

Lá estão o Legoland, com mais de 40 atrações, Bollywood e Motiongate, baseado em filmes de Hollywood, como a DreamWorks.

The Dubai Frame

Divugação: The Dubai Frame

Esta é a mais nova atração da cidade. Dubai está em constantes obras (isso é um pleonasmo) e mais um ponto turístico é entregue. Integra um parque onde a evolução da cidade é contada.

O Dubai Frame é uma moldura gigante de 150 metros de altura e 93 metros de largura. Dele você tem o contraste: vê a parte velha e a parte nova de Dubai. Dependendo do lugar onde estiver na cidade, é possível colocar o Burj Khalifa em perspectiva.

Esta obra torna-se a segundo mirante. Prtecisa-se de ticket para a visitação, e você pode adquiri-lo pelo site a preço bem acessível: US$ 13.60 para adulto e US$ 5.45 para crianças. A cada hora, somente 200 pessoas têm acesso para o tour no alto do prédio. Em alguns anos teremos um nova torre, a Dubai Creek Tower, já em obras, e mais alta que o Burj Khalifa.

Como tudo em Dubai, acabou de ser inaugurado e já faz parte das novas atrações turísticas mais badaladas do mundo. Confira o tour no vídeo da Time Out Dubai.


Isto é só um breve resumo da cidade. É possível dizer muito mais sobre a cidade e descobrir as coisas boas que ela oferece. Agora, entre no site, marque sua viagem e curta. Se encantará com as lindas diferenças apresentadas por esta cidade novinha em folha.