A arte de se desafiar

Todos os dias eu tenho essa mania de me desafiar. Com coisas simples, como por exemplo, tomar banho em 12 minutos, porque é o tempo que leva para o ovo ficar cozido ou então terminar de editar uma matéria para O Camundongo até o meio dia.

Por que exatamente eu faço isso? Nem eu sei, mas é uma sensação boa em concluir essas tarefas dentro do tempo que eu estipulei. É uma espécie de conquista em que a recompensa é eu ter mais tempo para mim. O engraçado, é que vira e mexe eu me pego fazendo isso e tenho certeza que você também já fez isso. Seja lavar uma louça enquanto o prato esquenta ou até mesmo passar tal pessoa na estação do metrô.

É tolo? Acredito que não. Eu gosto de ver isso como pequenas formas de otimizar o tempo e se sentir realizada com alguma coisa no fim do dia. O sentimento de missão cumprida é recompensador e mesmo que seja por coisas pequenas, você percebe que, muitas vezes, a procrastinação te domina de uma forma absurda que chega a te prejudicar.

Esses pequenos desafios fazem com que você se torne uma pessoa mais focada e concentrada naquilo que efetivamente deseja fazer naquele espaço de tempo. Quando você começa a pegar o jeito, você vê que seu dia rende, sua lista de coisas para fazer passa a ser riscada com mais frequência e quando você vai ver, tem um tempão para assistir uma série nova no Netflix, ouvir aquela playlist de jazz, voltar a ler aquele livro que estava encostado e até mesmo tem tempo para fazer nada.

Só que não para com as coisas pequenas de curto prazo, se extende para querer aprender algo novo, cozinhar um prato novo, fazer um curso sobre algo que você não sabe, como por exemplo finanças, ou até mesmo fazer um curso de algo que você queira se aprofundar só que em outra língua para desafiar sua mente em todos os sentidos.

Desafios te tornam uma pessoa mais forte, seja mentalmente ou fisicamente. Para a ciência, aprender coisas novas é o verdadeiro segredo da felicidade. Você libera um hormônio que te trás essa sensação de bem-estar, de realização. Então, por que não tentar? Por que não dar uma chance para ver como você reage?

É incrível como podemos fazer coisas que parecem levar uma eternidade, executá-las de forma mais rápida e tudo isso porque, por alguma razão -que provavelmente nem você ainda entendeu- , resolveu colocar uma meta, uma data, uma determinada quantidade de tempo para fazer aquilo.

Que tal se desafiar a algo novo? Não precisa ser algo grande e espetacular, comece com as coisas menores e tome gosto para fazer algo que te interesse. Quem sabe você não consegue tirar aquele sonho do papel?

Like what you read? Give Catarina Déa a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.