Mercado de Compradores

Cada dia mais fala-se em mercado de compradores, termo oriundo do “Buyers market”, comum no mercado imobiliário norte americano.

O que isso quer dizer na prática?

Isso significa que o mercado está muito mais propício a gerar melhores negócios para quem compra do que para quem vende.

Hoje no Brasil há estoque para três anos de consumo no mercado imobiliário, ou seja,se nada mais entrar a venda, se nada mais for construído e o ritmo de compra se mantiver linear, haverá imóveis para mais 3 anos até que se esgotem.

Em outras palavras, o inventário é gigantesco.

Isso coloca os compradores em enorme discrepância de leverage na negociação, ou seja, com faca e queijo na mão uma vez a concorrência é absurda. Isso se traduz em leverage para negociar a compra de modo hábil, controlando precos, termos e prazos.

O comprador tem toda a informação, sobre todo o mercado na palma da mão.

O acesso ao crédito vem ficando mais fácil e barato com a queda exponencial que a taxa SELIC apresentou nos últimos anos. O comprador agora pode comprar. O vendedor tem 300 concorrentes em igual padrão de qualidade. O resultado é uma frenética dança das cadeiras para atrair o comprador para seu imóvel.

Para compradores bem representados por bons corretores, é provavelmente o melhor momento na história do país para adquirir um imóvel. Para vendedores, não há razão para protelar a venda nem tampouco entrar em “parafuso”, um bom corretor de imóveis irá gerar equity positivo na sua venda em qualquer mercado. Leia meu artigo sobre como valorizar seu imóvel para venda.

Um bom corretor saberá extrair o melhor de cada situação, independente de qual lado represente e da situação atual do mercado. Afinal, no fim do dia a visão de macro é importante, mas a boa atuação no micro é tudo.

Cedric Daytan, corretor e proprietário CPBroker Negócios Imobiliários