Sam Smith… e os banquetes audíveis!

Letras à parte, há sonoridades que falam por si!
A primeira vez que ouvi Sam Smith, foi através de uma amiga minha, a Bete.
Normalmente, ela têm sempre aquela capacidade de saber assim, de forma antecipada algo verdadeiramente bom e incrivelmente audível, de forma a tornar a audição num verdadeiro banquete! Aconteceu isso com o James Blake, já o Sam Smith demorou um pouco mais a entrar, mas a verdade é que quando entrou, pelo menos duas músicas dele, conseguiram absorver-se directamente na minha componente emocional, de forma a extasiar os meus sentidos por absoluto, levando àquela sensação de prazer, que só é possível quando se absorve por completo uma sonoridade, um ritmo, levando o corpo a palpitar e a respirar ao sabor dos tempos musicais…uma sensação que vêm de dentro para fora, extasiando tudo!
Sem dúvida, que esta música é um desses casos, o ritmo, o inicio, o arranjo!
Em regra, primeiro gosto do ritmo e da sonoridade, a letra é das últimas coisas às quais presto atenção, e muitas vezes a qualidade dos primeiros segundos, consegue revelar a real qualidade da totalidade da música e os primeiros 20 e poucos segundos desta música, são realmente geniais, um verdadeiro banquete audível!
Enjoy


Originally published at vertigemdovazio.blogspot.pt on October 21, 2015.