Sobre coragem…

Para repensar a vida é preciso coragem.

Sim, amigos, é preciso muita coragem.

Repensar a vida é encontrar-se solitário num primeiro momento. Andando na contramão de tudo e de todos. Não por deixar de crer nisto ou naquilo, mas por questionar valores imbuídos em nós desde nossa meninice.

Perceber que aquilo que fazia sentido já não o é mais. E aquilo que parecia irracional ao nosso parco conhecimento, hoje tem um sabor diferente.

É sentir-se abandonado por aqueles que caminhavam ao seu lado. É ser criticado pelos seus pensamentos, hoje mais autômatos, discrepando com o que a sua grande maioria pensa e até ser deixado de lado por emitir esses pensamentos a quem queira ouvi-lo.

Repensar a vida exige muita coragem.

Criar em si a percepção necessária para questionar qualquer ideia que seja. Desde fé e crença, até os problemas mais atuais em evidência, como o machismo, homofobia e agressões gratuitas que observamos nas redes sociais.

O que alivia um pouco o peso de nossos ombros é que neste caminhar encontramos outros seres solitários e solidários, que emprestam um pouco do seu tempo durante a caminhada, para uma boa conversa e quem sabe, lhe dizer qual direção seja a mais atraente.

Quando abandonamos esse caminhar mútuo, aprendemos a ouvir e observar estes que andam à beira do caminho ou que seguem para outra direção. Os diálogos melhoram e a vida ganha um novo sentido.

Cada dia torna-se um pouco, um fardo. E também uma grande novidade, pois não sabemos o que encontraremos depois daquela curva adiante. E este entusiasmo pelo que desconheço é que nos faz prosseguir adiante e descobrir que a coragem necessária e exigida tempos atrás foi a escolha mais assertiva que tivemos.

Curtir isso:

Curtida Carregando…

Relacionado


Originally published at oeudemuitos.wordpress.com on February 17, 2016.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Celso Rodrigo’s story.