CFP decepciona psicólogos através de posicionamento político em rede social

Posicionamento político do CFP a respeito da terceirização e previdência ultrapassa limites de um Conselho Profissional

Você está surpreso?

Eu confesso que não estou mais. Marca destes primeiros meses desta gestão é decepcionar grande parcela de psicólogos brasileiros. É notável nos comentários das postagens políticas do CFP o descontentamento de psicólogos que estão atentos a cada passo e a cada ato vergonhoso do CFP.

Postagens da última semana de Março na página do CFP

O CFP mais uma vez, conforme prints acima, comete dois erros: (1) adota um posicionamento político específico em uma discussão (2) que não é de sua alçada.

Além disso, as postagens visam assustar os profissionais, afirmando que psicólogos perderão direitos e que a terceirização atrapalha o exercício da psicologia, esquecendo-se da grande parcela de profissionais que não estão interessados em seguir carreira pública, além de diversos empreendedores entre nós. Até quando viveremos nas catacumbas da profissão? Discriminados pelo próprio órgão de classe?

Deixo duas sugestões ao Conselho

  • Deem lugar a todas as linhas políticas. Nisso quero dizer dar o espaço em todas as redes sociais, e seu site para pensadores de extrema-esquerda, tanto da esquerda, os de centro-esquerda, os de centro, centro-direita, Direita e Extrema-direita. Se há espaço para uma ideologia, deve haver espaço igual para todas, incluindo anarquistas, monarquistas etc. Há ideologias políticas que creem que a regulamentação da terceirização e uma reforma na previdência é ótima para o país:
  • A outra sugestão é que vocês se calem a respeito de qualquer matéria que seja política. Foquem na(s) Psicologia(s)

Internautas manifestaram sua indignação nas redes:

CFP e CRPs se mostrando como instrumento sindicalista politico partidário, sem se preocupar com as questões principais e necessárias dos psicólogos. Afinal, de trabalhos precários e inseguros nós conhecemos bem. Cadê nosso teto salarial? Onde está nossa carga horária de 30 horas? Tá feio, tá chato, tá absurdo!
Esse tipo de texto é um completo desvio da sua função, CFP. Primeiro, fale por você, indivíduo que escreveu esse texto. Como pode querer falar por todos os psicólogos? Segundo, vocês chegaram a essa conclusão a partir de quais fatos? Ou é apenas mais um palpite? Vocês deveriam estar cuidando da psicologia, ciência e profissão, em vez de fazer política barata e superficial.
Enquanto muitos psicólogos mudam de profissão porque não conseguem trabalho, e quando conseguem são desvalorizados,
o CFP teima em desviar sua verdadeira razão de existir, que é fiscalizar, organizar e PROMOVER a categoria.
Enquanto isto, os “terapeutas” que fazem cursos de fim de semana, estão comemorando.
Sou a favor de um CFP Focado no desenvolvimento dos psicólogos e psicólogas, e menos agenda política.
Ora o conselho de Psicologia nao se posiciona contra a forma exploratoria que os psis são submetidos pelos convênios e afins… Nos quais os profissionais sao remunerados e submetidos a varias exigencias que Só beneficia os empresários. E vem falar que é contra terceirizaçao. Começaram agora?

Mais uma vez, grande parte dos psicólogos deixam de ser representados. Ex-diretores da CUT ousam utilizar o Conselho como mera ferramenta particular, sem se atentar aos interesses dos profissionais.

Cesar Braz— Psicólogo — CRP 06/122652, Hipnoterapeuta Clínico e Analista Junguiano.
Like what you read? Give Cesar dos Santos S. B. a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.