Fairy tale

Bem antigamente, ela se apaixonou e ele nem existia, era um misto de pirata dos velhos filmes de tardes vazias com sedutor das ficções baratas compradas em bancas nos tempos de faculdade. Agora não tinha tempo pra mais nada, a vida a arrastava pela mão, correndo sempre em sua frente, desgrenhando os cabelos e as emoções. E de repente, ela nem sabia, mas era o fim chegando tarde e fazendo sua entrada triunfal, arrastando atrás de si uma cauda de memórias imensa. Uma cauda a ser deixada na estrada, feito o véu da noiva em fuga. Adeus.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.