Romancista aposentado

Hoje, me declaro um romancista aposentado

Declaro hoje a “morte” de um romancista,
costumava ser otimista,
continuar assim seria ser um masoquista,
agora torna-se “morto” e individualista.

Um mago das palavras, a todos fascina,
guiando e domando as palavras no ar, imagina?
Sábio e astuto com as letras, essa era sua sina.

Tudo isso lhe foi tirado, arrancado,
pisoteado, triturado,
esmagado e finalmente,
enterrado.

Aqui jaz, um poeta que teve suas chances,
agora serão apenas lances,
pequenos e vagos nuances,
nada mais de romances.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.