Vamos mudar como interagimos com os mecanismos de busca?


As vezes buscar a informação certa pode ser um trabalhão. Será que vamos mudar a forma que interagimos com a busca da informação?

Onde você busca informações? Geralmente buscamos informação utilizando o serviços como o Google ou até redes sociais. Digamos que você está procurando um emprego como bibliotecário. Onde você começa? A maioria das pessoas provavelmente começará com uma pesquisa no Google. Uma pesquisa com as palavras “empregos bibliotecario em São Paulo” na caixa de pesquisa traz, para meu algoritmo, cerca de 395 mil resultados.

Um motor de busca na Internet permite a qualquer pessoa procurar praticamente qualquer coisa. No entanto, quando se quer aprofundar em determinado domínio existem limitações. Buscadores como o Google ou Bing não refinam seus resultados. O negócio deles é dar tantas possibilidades quanto possível, mas não com a assertividade que as vezes realmente se precisa. Agora cabe a você peneirar todos os sites que o Google trouxe até sob sua pesquisa.

Para escolher o conteúdo definitivo, vagas de bibliotecário em São Paulo, você terá que clicar em cada site e provavelmente terá que fazer mais algumas pesquisas nos links acessados para começar a obter as informações que você estava pesquisando em primeiro lugar. É preciso tempo e esforço para realizar buscas na web com acurácia.

Agora que surge uma aplicação que pode auxiliar neste processo. Os chatbots começaram a ser utilizados recentemente por empresas e marcas para interagir com seus clientes diretamente pelos programas de comunicação instantânea. Com um robô integrado ao Messenger capaz de interpretar e responder as perguntas escritas pelos usuários, as lojas online já podem até mesmo atender a pedido de encomenda feito pelo chat do Facebook.

O uso de chatbots na busca, pode trazer uma forma de facilitar a busca pelas respostas ideiais. Em vez de apenas listar centenas de milhares de resultados de pesquisa, chatbots especializados em diferentes domínios podem fazer o trabalho duro para você, interagindo com seu usuário.

Chatbots estão surgindo em todos os lugares. Se quer conversar sobre carros, fale com o Henry. Batizado em homenagem a Henry Ford, a solução é um chatbot que conversa com o usuário, respondendo a perguntas sobre problemas técnicos e até mesmo comparativos entre modelos de carro. Conheça o Henry. Acompanho iniciativas de Chatbots em português pelo diretório Chatbots.org

Quem sabe logo vamos ter um chatbot que pode, além de filtrar conforme nossa necessidade as informações, realizar tarefas entregando solução e não mais atividades aos usuários.