[MOVIES] Alice Através do Espelho (Disney — 2016)

Sequência do filme Alice no País das Maravilhas, adaptação da história original ‘Through the Looking-Glass and What Alice Found There’ de Lewis Caroll para os cinemas, dirigido por James Bobin e roteiro de Tim Burton.

Depois de assistir “Alice no País das Maravilhas”, em 2010, fiquei bem triste com essa adaptação de Tim Burton para a história de Lewis Caroll para os cinemas. Eu esperava muito mais! Não tinha gostado de muita coisa, inclusive da atriz principal, Mia Wasikowska que interpreta Alice. Uma atriz mais velha, sem carisma nenhum! Enfim, assisti esse filme somente uma vez, no cinema mesmo, nunca mais quis saber… Apesar dos efeitos especiais e ser do Tim Burton, fiquei bem decepcionado.

Lembro e gosto muito do filme produzido em 1951 da Disney, com aquela delicada menininha curiosa, com aquela saia azul bufante maior do que ela. Fiquei esperando um filme naquele estilo. Apesar dos pesares, soube que ia ter a sequência, o “Alice através do Espelho”, dirigida por James Bobin e fui conferir sem expectativa nenhuma.

Alice Kingsleigh passa uns anos viajando no navio de seu pai “the Wonder”, se tornando uma hábil capitã. Ao voltar para Londres, sua mãe está prester a vender o navio para hipotecar a casa. Alice toda revolta surge e entra em conflito com essa realidade dura e cruel de ter que perder o amado navio de seu pai. Em uma festa, Alice entra com um vestido chinês mega colorido e berrante. Pensei na hora que seria uma chance de se redimirem do primeiro filme, onde Alice sempre aparecia naquele vestido opaco sem vida e sem brilho. Perseguindo a borboleta Absolom, Alice entra no espelho e volta para o País das Maravilhas, com todos os personagens do primeiro filme ali presentes.

De todos, meu foco de atenção sempre ia para a Princesa Mirana (Anne Hathaway) adoro essa atriz, acho ela muito linda, e confesso que gostei deste personagem. Eu acho engraçado o jeito que ela anda movimentando seus braços para cima e um falar elegante e pausado. Alice encontra o Hatter Tarrant Hightopp, o Chapeleiro (Johnny Depp) deprimido pois ele descobre que sua família estava viva, porém desaparecida. Para salvar seu amigo, Alice entra no reino do Tempo, com a ajuda de Mirana e rouba a Crono-Esfera, um aparelho capaz de voltar no tempo, o sistema de navegação é igual de um navio.

Uma pausa para os efeitos especiais Hollywoodianos aqui. Lindos. Admito que é uma super produção, a navegação no tempo, com dois mares, um em cima e outro em baixo e trovões entre eles é bem aterrorizante e belo. Alice tinha que voltar para o dia em que um dragão destrói uma cidade no País das Maravilhas (nem explicam direito quem é esse dragão). Claro que para Alice nada disso é assustador e ela tira de letra tudo, tudo, tudo!!! Ênfase no tudo, pois tem muitas ocasiões que ela precisa pular de um pêndulo de um relógio para o outro e ela o faz sem pestanejar… Ai ai ai, que atriz chata! Ela não faz nenhuma feição de “nossa como isso é perigoso, mas eu sou uma mulher corajosa e enfrento mesmo assim”… Boring…

Um plus pro Sacha Baron Cohen, o Borat fazendo o pseudo-vilão Tempo, achei bem legal suas roupas e seus poderes. O fato de mostrarem um pouco como é sua rotina, tirando um relógio do mundo dos vivos e colocando no mundo dos mortos achei bem legal! Fantasia pura! Curti a volta da Rainha Vermelha Iracebeth (Helena Bonham Carter), achei ela bem expressiva e engraçada, com aqueles trejeitos de garota mimada. Fiquei com dó dela no final, vemos o porque dela ser assim…

As viagens no passado vão revelando um pouco mais sobre os personagens secundários, como as duas irmãs e o passado do Chapeleiro. Alias, que maquiagem horrível a dele! Era impossível não reparar naquelas sombras super saturadas em sua cara. A cada close eu reparava num defeito diferente. E por que a família do Chapeleiro é toda com cor tom de pele e o ele é branco?

Achei um filme bonito visualmente, mas adaptação bem fraquinha, cheia de furos. Não gosto de filmes onde tudo é muito fácil. É um filme de aventura! Mostrem as dificuldades dos personagens!! Um pouco de medo vindo deles… Não acho Alice uma mulher forte, capitã, capaz de salvar o mundo e bla bla blá. Enfim, é mais um filme que não vou querer assistir novamente tão cedo assim.


Originally published at chasefaster.com on June 6, 2016.