[TEATRO] Adeus, Palhaços Mortos (TUSP)

Uma das melhores peças que assisti esse ano, sim, posso afirmar isso. Esta peça estava em temporada no Centro Cultural São Paulo, metrô Vergueiro, mas infelizmente não consegui ir, mas pelo que soube, estava lotada em todas as sessões!

Conferi nesta quinta-feira, 11 de Agosto de 2016, Adeus, Palhaços Mortos, no TUSP (Teatro da USP). Dirigido e adaptado por José Roberto Jardim em parceria com a companhia Academia de Palhaços (curso de artes cênicas da Unicamp), que está há nove anos na ativa.

Gosto de escrever sobre o que eu esperava ver, o que eu vi e o que eu achei, pois bem, com esse título “Adeus, Palhaços Mortos”, me veio a cabeça aquelas obras de Shakespeare, tragédias, mortes, drama, comédias irônicas, palhaços com aquela velha conhecida maquiagem. Teve nada disso. O que eu vi foram três artistas circenses (que já se conheciam) se reencontrando numa sala para teste numa agência de emprego. Cada um com sua marcante personalidade, seu jeito único de falar, se portar, medos, tristezas e conquistas. E não foi somente uma peça, foi um espetáculo, com direito a DJ mandando ver nos sons e projeções no palco, fiquei totalmente seduzido e encantado.

Não teve atrações de comédia, pelo contrário, percebi um cenário adulto, artistas refletindo sobre o que fizeram de bom da vida, após um longo tempo sem se encontrarem. Quem nunca teve esse tipo de diálogo? Tá certo que eles falavam de nomes em créditos, em livros, em turnês, mas vai, numa roda de amigos, conversa de bar com alguém que você não vê faz um tempo… Acho que todos já passaram por isso. O que era engraçado era justamente um ironizando o outro “perdeu o emprego? Muuhahahahahahahaa” (aquela risada maligna), com pitadas de adversidades do passado.

O método que nos é apresentado, as músicas, as poses que eles faziam, a pausa (MARAVILHOSA), o medo de não ser chamado para a entrevista, a ordem de chegada, a voz de criança que eles falavam certas horas, hahahahahaha, é tudo muito gostoso de ver e absorver. Tive ataques de riso! De cenas que nem eram tão engraçadas assim, mas fui muito seduzido pela história e pelas repetições de textos! Sim, repetições!! Melhor assistir para conferir, não quero estragar nenhuma surpresa.

No elenco: Laíza Dantas, Paula Hemsi e Rodrigo Pocidônio. Maravilhosos! Conduziram muito bem o espetáculo, quero ver de novo ahahahaha Não deixem de conferir, quartas e quintas às 21h no TUSP (Rua Maria Antônia, do lado do Instituto Presbiteriano Mackenzie) até 22 de Setembro. É DE GRAÇA!! Mas chega antes para retirar o ingresso, a sessão estava bem cheia!

Fotos: Victor Iemini


Originally published at chasefaster.com on August 15, 2016.