O parto da partida

Percorre a casa de canto a canto na via-sacra da reclamação

Reclama que tem dor mas não reclama

Reclama sobre reclamar

E eu observo de fora o que tu acha estrutura na verdade ser algo sem base nem fundamento

Reclama da vida, reclama de ser perfeita, e que os outros não o são

Reclama do pé da mesa

Do pêlo do gato

Que teve que lavar a roupa mas lavou

Reclama que não são igual a ti

Reclama que não tem ninguém

Mas todo mundo tem defeito pra ti

Comum demais, velho demais, novo demais

Se for bonito vai te largar

Se for feio não tem status

As vezes reclama de ter parido

Reclama que poderia ter partido

Reclama do coração partido

Reclama de quem partiu

E todo mundo parte mesmo

Pq tu reclama o tempo inteiro

E reclama até sozinha…

Decidi voltar mas dei meio volta

To partindo