Review | A Criada

O diretor sul-coreano Park Chan-Wook já demostrou por várias vezes que é um excelente cineasta, que sabe como conduzir uma narrativa que prende a atenção do espectador ao mesmo tempo em que vai revelando pouco a pouco suas reais intenções até culminar em um desfecho arrebatador. Isso acontece na maioria dos trabalhos do diretor e principalmente em dos seus melhores trabalhos, Oldboy de 2003, meu filme preferido de Chan-Wook.

Agora, o diretor nos entrega A Criada (The Handmaiden), outra obra-prima, um filme que para aqueles que olham superficialmente pode parecer um melodrama com um quê erótico sobre o amor proibido entre uma aristocrata reclusa e sua serva. Um olhar mais atento vai perceber que o longa vai muito além desse tema clichê, a relação entre senhor e servo.

No filme a jovem Sooke é contrata como criada para cuidar da rica e reclusa Hideko, no entanto, tudo fazia parte de um plano para que Hideko venha ser seduzida por um falso conde que irá rouba-la em seguida. O que Sooke não esperava o seu envolvimento amoroso com sua senhora, que pode comprometer o plano.

Nesse primeiro momento, vemos a aproximação das suas, que são pegas de surpresa por sentimentos que ambas não sabem explicar, apenas sentir. Chan-Wook dá uma aula de como fazer cinema, com uma fotografia impecável, atuações memoráveis e um jogo de câmeras que nos proporcionastes belas imagens que transformam o cenário em uma espécie de personagem.

Não demora muito para que o estilo do diretor vá ficando cada vez mais evidente, assim que percebemos uma constante simulação revelada por uma reviravolta. Nesse segundo momento vemos que nada era do jeito que pensamos e passamos a ver os acontecimentos anteriores e seus personagens de uma outra perspectiva. O sexo passa a ser peça fundamental na história, ele fica responsável por revelar quem as pessoas realmente são e quais são suas verdadeiras intenções. Chan-Wook usa o erotismo como uma ferramenta a seu favor para ajudar a contar sua história e desenvolver seus personagens e não apenas como um artifício para gerar polemica como foi o caso de “Azul é a Cor mais Quente”.

A Criada é um excelente filme, um deleite para os amantes do cinema arte, que prezam por uma boa história, uma excelente direção e atuações ainda melhores, com certeza A Criada já um dos filmes mais belos do ano.

Ficha técnica completa

Título: The Handmaiden (Original)

Ano produção: 2016

Dirigido por: Park Chan-Wook

Estreia: 12 Janeiro 2016 ( Brasil )

Duração: 144 minutos

Classificação: 18 anos

Gênero: Drama Romance Thriller

Países de Origem: Coreia do Sul

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.