Review | A Cura

O diretor Gore Verbinski volta ao gênero terror 15 anos depois de O Chamado, Verbinski passou essa última década e meia se aventurando em longas da Disney como os três Piratas do Caribe e o desastre O Cavaleiro Solitário. Com muito dinheiro nas mãos e algumas ideias o diretor retornou a um gênero que não vive o seu melhor momento em Hollywood. A Cura, longa estrelado por Dane DeHaan, que foi vendido com toda a pompa de blockbuster de terror pelos belíssimos trailers, infelizmente o filme não passa de um apanhado de clichês que imortalizaram o gênero no cinema, que não assustam ninguém.

Na trama Dehaan vive um jovem operador de mercado financeiro que é mandado para um lugar remoto nos Alpes suíços para trazer de volta um executivo da sua empresa que está em uma espécie de Spa para ricaços, famoso por conter fontes com águas milagrosas. Entre uma sessão e outra o jovem vai descobrindo que o lugar e sua prometida “cura” fazem parte de algo macabro e sinistro.

Logo de cara vemos semelhanças no enredo com o recente Ilha do Medo de Martin Scorsese, mas as referências ou clichês tirados de outros filmes não param por aí. A um acumulo de referências tornaram a trama muito previsível, quantas vezes nós já vimos essa historinha besta de um lugar remoto que promete algo milagroso que no fim das contas se mostrar um verdadeiro inferno, que o protagonista e tratado como louco até que a “verdade” começa a ser revelada. Ainda temos a garota com passado sinistro que inevitavelmente se aproxima do pobre jovem, temos um zelador macabro, junta isso no baleio de medos típicos dos filmes de terror como, medo de fantasma, médicos, lugares estranhos e escuros, pessoas idosas esquisitas. Verbinski pegou tudo o que tinha em mente e fez um filme, o problema é que ele não soube como desenvolver essas ideias e coloca-las de forma ordenada e coesa, no fim das contas temos um filme confuso e previsível, cheios de elementos batidos de diversos filmes de terror.

O diretor acertou no visual do filme que é bem feito, temos ótimas cenas, planos grandiosos e uma fotografia impecável que se fossem unidos a um ótimo roteiro teríamos um filme assustador e de boa qualidade. Confesso que não sou fã do gênero, mas já vi ótimos filmes que assustam de verdade principalmente longas feitos no ocidente, o que lamentavelmente não é o caso de A Cura que promete muito e entrega pouco.

As mais de duas horas e meia são uma tortura que nos faz olhar o relógio várias vezes, é difícil de imaginar que um diretor que fez um ótimo trabalho em O Chamado tenha errado feio na sua tentativa de voltar ao gênero.

Ficha Técnica

Título: A Cure For Wellness (Original)

Ano produção: 2017

Dirigido por: Gore Verbinski

Estreia: 16 de Fevereiro de 2017 (Brasil)

Duração: 136 minutos

Classificação: 14 anos

Gênero: Mistério, Terror, Thriller

Países de Origem: EUA