Mania de Sonic

Esse é o meu primeiro texto sobre um jogo, em geral, sou um grande entusiasta desse mercado e Sonic tem um valor bem especial para mim, por ter sido o primeiro jogo do qual me interessei. Então vamos lá.

História

Minha história com Sonic começa com os meus 5 anos. Aproximadamente no meio de 92. Meus primos e eu estávamos na chácara dos meus avós curtindo as férias de Julho, e um deles tinha ganhado recentemente um Sega Gênesis. Como consoles não eram muito comuns nesta época, foi um frisson entre a criançada. Lembro, o que mais me marcou foi o Sonic, eu realmente não me recordo quais outros jogos ele tinha, mas o fato da câmera não conseguir acompanhar o personagem de tão rápido que ele era tornou a experiencia com o Sonic inesquecível.

Sem falar do grito “SEGA” no inicio do jogo, eu fiquei repetindo isso feito um retardado por um bom tempo.

Geez… a nostalgia bateu forte aqui.

Como me lembro que era o meio de 92? Faço aniversário em Agosto, e tenho quase certeza que no mês seguinte ganhei um Sega Gênesis (conhecido também como Mega Drive) de presente de aniversário. Algo bateu lá no fundo do coração do meu velho pai, que ele decidiu que eu merecia andar na velocidade do som com Ouriço Azul. Desde de então foi paixão a primeira vista, eu já me interessava em videogames como toda criança, mas depois de Sonic, aquilo virou um dos meus maiores passatempos.

Decepção

Como descrevi a cima, Sonic era um puta jogo importante para a minha formação de “gamer”, joguei todos de Mega Drive e o meu sonho era ter um Sega CD para continuar acompanhando o ouriço. Mas não foi possível, fiquei um longo hiato sem acompanhar a evolução dos consoles e o meu próximo videogame veio ser só o DreamCast (Escolha do meu Pai por causa do Shenmue, mas isso fica para outra hora, pois em algum momento Shenmue 3 vai sair e se eu me der bem neste review aqui, provavelmente vou falar de como essa franquia foi importante para a escolha do console em questão).

Nissim Ourfali e a Baleia correndo traz do Sonic

E junto com o novo console “revolucionário” da Sega, fui apresentado para Sonic Adventure 2, na época que eu ganhei o console ele tinha acabado de sair, então decidi pular o primeiro. Não tinha YouTube e o acesso a opiniões sobre jogos era bastante restritos a revistas especializadas. E eles tinham feito um comparativo entre as duas versões e eu fiquei admirado com mas qualidades gráficas do novo jogo.

Foi o jogo que mais joguei no Dreamcast, todos sabem que esse console teve uma vida muito curta, eu comprei ele bem no fim da sua vida útil, então Sonic era o que tinha para hoje. Admito, o motivo de ter gostado desse jogo era muito mais um apego emocional do que o jogo em si ser bom mesmo. De acordo com a limitação da época ele tinha gráficos revolucionários e realmente, o Sonic era muito rápido, mas quando penso sobre os modos de jogo, fases confusas e uma história bem qualquer coisa… é bastante triste pensar que a “inovação” foi bem responsável pelo o ouriço descer ladeira a baixo nos jogos que viram a seguir.

Já em época de internet, todos os jogos do Sonic eram massacrados pelas críticas e desde de então, eu perdi o interesse completo na franquia, os caras esqueceram sobre o que é o Sonic e quiseram dar um ar de complexabilidade em um jogo que era sobre um ouriço que corre na velocidade do som, e essa era a diversão: Ele corria, salvava bichinhos, pulava obstáculos e fim, essa era a graça do jogo.

E bem, era decepcionante em ver como o Sonic TEAM não tinha ideia do que fazer com a franquia.

Chegou até ter o Sonic Generations, que dizem ser um bom jogo da franquia, retomou a várias mecânicas antigas, mas… a birra com o Sonic em 3D ainda existe aqui.

Hoje não Sonic… hoje não.

Hora de Mania!

One more thing!

Recentemente eu adquiri um Nintendo Switch, e como é de se esperar de um console “recém” lançado seu catalogo de jogos é um pouco restrito e com uma proposta totalmente diferente dos demais consoles dessa geração, entretanto, isso é assunto para outro texto.

Contudo, passeando pela a e-shop (Loja online da Nintendo) na área “coming soon” estava um novo jogo do Ouriço Azul, tenho que admitir Sonic Mania é um péssimo nome, nada atrativo e me deixou bastante inseguro sobre o que o jogo se tratava, mas as fotos do jogo me deixaram bem saudosista. Será que era um remake? Uma coletânea de jogos? Bem, tive que esperar o lançamento. Depois de tanta decepção, mesmo se fosse uma simples coletânea dos jogos que fizeram minha infância, já estava valendo.

Jogo comprado e estava tudo pronto, lá estava eu sentado na poltrona, esperando ele começar.

A abertura já começou com o pé direito. A musica nostálgica mas cuidadosamente reformulada, com tons que o Mega Drive jamais imaginou atingir. E depois de esperar um pouco mais, tive o prazer de ver uma animação simples e carismática.

Gente, é isso que todo fã de Sonic quer! MORE PLEASE!

Depois de um começo bem parecido com o Sonic 3 o jogo começa bem, nos levando Green Hill Zone, a primeira fase do primeiro jogo de Sonic.

Estava tudo ali, a musica, os inimigos com a adição do Tails que ainda não tinha sido apresentado no primeiro jogo da franquia. Estava lindo, a jogabilidade bem básica e toda a simplicidade que eu desejava sendo jogado ali na minha cara.

Mas não se trata de um remake, quando você começa a explorar a fase, você começa a ver pequenas mudanças, animações mais bonitas e um tipo de homenagem bem feita. Todas as características que tornaram a franquia antiga um sucesso de uma forma renovada. E o mais impressionante, não foi um jogo feito pela Sonic TEAM.

A história principal tem o seu charme por não clamar por complexidade e todas as fases são uma linda homenagem ao Ouriço Azul e sues jogos da era 16 Bits, uma mistura bem feita de tudo que já experimentamos é algo de encher os olhos.

A musica é algo impressionante, foi feita com tanto carinho e de maneira nenhuma descaracterizou os jogos originais. Mostra que nem o Sonic TEAM teve respeito pela a unica franquia que eles eram responsáveis.

Ai meu corassaum

Eu fico com medo de falar muito e estragar a experiencia, mas a minha unica ressalva é: os outros modos de jogo só são abertos depois de você ter avançado bastante na campanha principal. Então, não é um jogo que você vai dividir a experiencia de imediato com seus amiguinhos assim que adquirir. Mas sempre tem a oportunidade de entregar o controle para seu coleguinha jogar com o Tails, igual você fazia com seu irmão mais novo para ele parar de encher o saco.

Para você que estava carente de um bom jogo de Sonic, agora é a sua oportunidade. Esta disponível para todas as plataformas.

E deixe sua opinião sobre o meu primeiro review, todas as críticas são bem vindas, quem sabe me anima de fazer outras.