Teorias da cibercultura e possíveis aplicações metodológicas
Julia Dreher Pacheco
123

O debate em aula foi, como sempre, muito enriquecedor para complementação das leituras da semana. Eu, particularmente, sou um populista-criticista, na medida em que, em alguns pontos, sou deslumbrado com as potencialidades da cibercultura. Algumas questões levantadas em torno dos textos, como até em que ponto a cibercultura atravessa nossas relações sociais, e se, portanto, tudo não seria cibercultura, são perspectivas que ajudaram a compor um movimento reflexivo, falando mais uma vez no espaço da subjetividade. No meu entendimento, cibercultura está relacionado, resumidamente (e grosseiramente), as culturas que se desenvolvem no ciberespaço. Sobre as perspectivas metodológicas: não consegui pensar no meu projeto sendo atravessado por apenas uma, mas essa articulação faz parte do pesquisar, quase nada é tão enquadradinho assim. Enfim, que venham as próximas performances e que o semestre continue esse samba lindo!

Like what you read? Give Christian Gonzatti a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.