Delta Lyrae

Há uma moça dentro de mim que quer dançar ciranda. Ela quer compartilhar a beleza da vida e da natureza ao olhar e sentir as pessoas. O seu poder é comungar.

Há uma mulher dentro de mim que corre como uma loba. Ela agarra as mãos no chão e se comunica com a Terra. Tem a força de Iansã e ninguém, a não ser sua própria natureza, pode detê-la.

Há em mim uma sereia, que nada com Janaína nas águas de Yemanjá e Oxalá. Ela carrega o amor e a beleza profundos dentro de si e os espalha a todos que encontra no caminho. Ela sabe purificar tudo o que parece perdido.

Há em mim uma velha xamã, que senta em sua tenda e sustenta toda uma vila. Ela sabe lidar com espíritos do mal que espreitam no olhar de suas filhas e filhos, e ela sabe dar comida aos famintos.

Vive dentro de mim uma cigana. Ela canta e ri dos infortúnios, e faz e desfaz magias enquanto dança.

Há dentro de mim uma criança, com uma alegria sem motivo e sem tamanho, e uma vontade irresistível de distribui-la.

Há dentro de mim uma amazona, que não se cala diante das injustiças e luta por aquilo em que acredita. E, ah, ela sabe se fazer ouvida!

São tantas essas estrelas, que me faço constelação. Num Universo tão vasto, que não cabe explicação…

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.