AH! LA DOLCE VITA (2)

Sagú!Sempre gostei dos sagus de vinho que minha avó e minha mãe faziam, pareciam sobremesas perfeitas para dias calorentos como os que estamos vivenciando agora apesar de ser outono!

Aqui em São Paulo , capital, a coisa tá braba,tempo quente, quentíssimo,seco,sem nenhuma possibilidade de uma chuvinha para facilitar a vida das minhas plantinhas,aliviar o cinturão cinza da poluição que se impõe no horizonte assim que amanhece o dia!

Dureza viu, dureza!

Então diante do calorão que não diminuia, lembrei-me do tal do Sagú e fiz!

Duas xícaras de chá de um legítimo vinho tinto Sangue de Boi,pronuncia-se Sanguê di Boá, kkkkk,bricadeirinha, fiz a receita antiga da minha avó e minha mãe.Bem mais 4 xícaras de água,coloque em uma panela e leve para ferver, assim que a fervura iniciar junte 1 e1/2 xícara de chá de sagu, que aqui no Brasil é feito de fécula de mandioca,porém descobri que em outras paragens tropicais, existe uma palmeira, o Saguzeiro, do qual é feito o legitimíssimo sagu.

Então vá mexendo devagar e com muita paci~encia em fogo baixíssimo e quando as bolinhas ficarem transparentes, desligue o fogo, acrescente 1 e 1/2 xícaras de chá de açúcar,3 paus de canela e 6 cravo da índia a gosto, misture bem, coloque em tacinhas deixe esfriar e leve à geladeira, fica é muito bom!

O povo aqui em casa se deliciou!

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.