Ciberativismo: o que é?

Ciberativismo é um tipo de ativismo realizado por grupos politicamente motivados, que utilizam as redes cibernéticas — a Internet — para a realização, mobilização e divulgação de causas políticas, culturais, sociais ou ambientais. “É uma arena complementar de mobilização e politização, somando-se a assembleias, passeatas, atos públicos e panfletos” diz o professor Dênis de Moraes em seu texto O Ativismo Digital.

Usado, principalmente, por grupos ativistas, ONGs e entidades civis, o ciberativismo vem transformando a difusão de informações e reivindicações, pois não há necessidade de um elemento intermediário, como os meios tradicionais de comunicação — a mass media. O uso da internet para a disseminação de ideias possibilita uma forma mais alternativa e acessível, porque podem ser praticadas por qualquer um que possua acesso as redes, dessa forma, todo mundo tem a chance de se tornar intérprete de uma causa. Segundo o autor Andre Lemos, em Cibercultura, Tecnologia e Vida Social na Cultura Contemporânea: “Essa revolução digital implica, progressivamente, a passagem do mass media (cujos símbolos são a TV, o rádio, a imprensa e o cinema) para formas individualizadas de produção, difusão e estoque de informação. Aqui a circulação de informações não obedece à hierarquia da árvore (um-todos), e sim à multiplicidade do rizoma (todos-todos)”.

É importante lembrar também que o ciberativismo eclodiu com a web 2.0 que possibilita um ambiente de maior interação e participação onde os usuários colaboram para a organização de um conteúdo mais dinâmico e democrático.

O Ciberativismo não vem de hoje, entretanto, por causa da disseminação das redes cibernéticas pelo mundo e pela facilidade que as pessoas têm para acessá-las, essa forma de ativismo tem se tornado uma opção viável e notável nos tempos atuais. O Brasil é um grande exemplo de como o ciberativismo tem se relacionado com a organização social do país. Hoje quando queremos apoiar uma causa — como os protestos de 2013 — nos conectamos a internet e confirmamos presença em algum protesto. Essa nova dinâmica é determinada de rede-rua e é feita de todos para todos. 

Show your support

Clapping shows how much you appreciated CIBERATIVISMO’s story.