Como não perder minha essência?

Vamos começar do básicão: afinal, o que é “essência”, Google?

s.f
aquilo que é o mais básico, o mais central, a mais importante característica de um ser ou de algo.

no aristotelismo, o conjunto de qualidades, propriedades e atributos universais que caracterizam a natureza própria de um indivíduo concreto, em oposição às alterações circunstanciais ou características excepcionais que possam eventualmente acometê-lo.

Sendo assim, essência é tudo aquilo que é fundamentalmente do nosso ser, e que no decorrer de nossa trajetória, independente das experiências boas ou ruins, ainda permanecem com a gente.

Mas é tanta coisa que rola, né? O dia-a-dia maçante, as vezes ser obrigado a fazer algo que a gente não gosta, brigar com alguém que você gosta, energia negativa, experiências afetivas ruins, injustiças, erros pessoais ou situações realmente pesadas.

Essas coisas acontecem com muitas pessoas, e é totalmente compreensível dar uns desvios nessa caminhada. Porém, sustentar minha essência é o que me mantem firme e mais forte a cada dia. Minha essência sou eu. E parafraseando uma música de Naughty Boy e Beyoncé: “se eu me perder, eu perco tudo”.

Então, como manter minha essência no meio de tudo isso?

  1. Ouvir sua música favorita ou aquela que quando toca você fala “that’s my jam”. A minha é “Ser Humano”, do Zeca Pagodinho.

2. Conversar com pessoas que te fazem puramente bem. Pode ser um amigo, seu companheiro(a) romântico(a), alguém da família, e até falar sobre o tempo com alguém aleatório na rua. (Sim, faço isso).

3. Tentar manter a calma. Respira. Tudo bem a gente explodir e ficar pistola as vezes. Mas encarar as coisas com mais tranquilidade, ajuda.

4. Abstrair. Fico bitolada demais com certas coisas, e o que ajuda é fazer outra coisa totalmente contrária aquilo que está me incomodando. As vezes pensar demais só atrapalha.

5. Tire um tempo para você. Na correria, acabamos esquecendo de nós. Por isso, saia sozinho, faça as coisas no seu ritmo, sem se preocupar com o amanhã ou com o agora. Só viva.

Não é fórmula mágica, sentimos e passamos por muita coisa. Isso é só um pouco do faço para seguir firme. E como nota mental que digo a mim mesma quando a corda aperta: mantenha sua essência, se você não conhece nenhuma pessoa boa, seja uma.