Futebol: um esporte que não é para todos
Felipe Mascari
71

Ótimo texto, parabéns. O machismo e a homofobia, que são intimamente ligados, estão em todo jogo, infelizmente. Esse grito de “bicha” no tiro de meta é um absurdo, dá desânimo de ir ao estádio sabendo que você vai ouvir isso toda vez que o goleiro for bater na bola. E mais desânimo ainda saber que tem gente que registra esse momento pra postar nas redes sociais, como se fosse legal (sim, eu já vi cara pedindo pro amigo filmá-lo bem na hora em que ele dava esse grito).

As redes de tv que transmitem os jogos silenciam quanto a isso, pois ou concordam com isso ou têm medo de perder a audiência. A cada tiro de meta, você ouve a torcida e o narrador não fala nada; seu silêncio é eloquente.

É por isso que temos que escrever cada vez mais textos como esse que você escreveu e como aquele que as corajosas torcedoras do Galo publicaram, para acabar com o preconceito nos estádios. Não podemos simplesmente aceitar que o futebol é assim.

De novo, parabéns!