Impressões Do Vale Do Silício

O Vale

Depois de uma semana aqui no vale, resolvi tentar entender porque esse lugar é tão diferente do resto do mundo e, especialmente, do Brasil. Umas das melhores explicações que escutei aqui no vale foi a seguinte “Ninguém sabe quem vai ser o próximo Facebook”.

Contextualização

O Vale do Silício conta, hoje, com 400.000 profissionais de tecnologia. Dentre eles, 20.000 querem ser empreendedores. Nesse grupo, em torno de 1.000 conseguem um investimento anjo e menos de 300 um Series A. Olhando para o lado do Venture Capital(VC), 75% dos investimento mundiais em startups são realizados nos Estados Unidos e 40% desses investimentos são centralizados dentro do Vale do Silício.

De acordo com o MoneyTree report, em 2012 foram investidos $8.3 bilhões de dólares na industria de software através de 1,266 investimentos. Sand Hill Road, localizada em Menlo Park, agrupa a maior concentração de Venture capital do mundo. São mais de 30 empresas que investem em diversos tipos de negócios.

História do Vale

Umas das coisas que me perguntei foi: Como o Vale surgiu? Eu achava que o gênesis tecnológico do vale estava ligado a uma grande empresa como a Microsoft, Apple ou IBM, que tivesse resolvido se mudar para lá e contratar funcionários. Steve Blank conta a história secreta no seu blog

Para minha surpresa, a Segunda Guerra Mundial foi responsável pelo nascimento desse polo mundial em investimentos. O governo americano percebeu que a guerra só poderia ser vencida com tecnologia, a Alemanha estava tecnologicamente em vantagem e precisava ser combatida. Antes da segunda guerra, todas as pesquisas com fins militares eram feitas dentro de laboratórios também militares, isso mudou durante a guerra. Da noite para o dia foi investido 450 milhões nas universidades, para que as pesquisas fossem realizadas por civis.

Stanford tornou-se referência em Micro-ondas e, ao contrário das outras universidades, pesquisadores eram incentivados a criar empresas fora do ambiente acadêmico no intuito de explorar novas tecnologias e atuar na área de pesquisa e desenvolvimento (P&D).

Stanford é uma universidade admirável, com um Campus enorme e infraestrutura moderna e arrojada, diferente de qualquer uma que tenha tido oportunidade de conhecer no Brasil. A proximidade com o mercado é evidente, os professores são empreendedores. Ela é o grande pilar do Vale.

Como funciona

Até agora já deu para notar que no Vale as coisas são bem diferentes. Apesar do Eventick ser uma startup nova e sem contar com nenhum usuário da plataforma aqui, todos querem saber o que a gente faz, como a gente faz, onde a gente quer chegar e no que podem nos ajudar. O fato de acharem que, a qualquer momento, pode surgir um novo Facebook faz com que investidores e empresas estejam sempre abertos a conversas que eventualmente desaguem em novos negócios.

Durante um jantar, tive a oportunidade de conhecer um funcionário de uma grande empresa aqui no Vale. Mencionei que gostaria de fazer uma integração com sua plataforma. Trocamos e-mails. No dia seguinte já recebo uma cópia de uma mensagem sua para outro funcionário dizendo que gostaria de trabalhar junto comigo para realizar essa integração com a minha empresa, que ele nunca tinha antes ouvido falar.

Ainda durante o jantar, esse mesmo funcionário conheceu uma outra empresa do Brasil que prestava os mesmos serviços prestados por sua companhia. Ao invés de tentar extrair o máximo de informações do seu concorrente, ele perguntou como poderiam fazer negócios juntos, começando em seguida a trocar informações e comentar sobre suas últimas features, recentemente implementadas e o que ainda estaria por vir.

O que eu espero

Espero poder absorver essa forma de pensar do vale que é tão diferente do Brasil. Conhecer essas startups locais e a acompanhá-las no dia a dia será uma experiência fantástica. Nada acontece por acaso, nenhuma dessas empresas chegou onde chegou sem mérito, tudo é questão de competência.


Originally published at cirdes.com.br on January 20, 2013.