Getsêmani

Na noite anterior a crucificação, Jesus foi a um jardim situado no sopé do Monte das Oliveiras, em Jerusalém. Este jardim era chamado de Getsêmani, que significa literalmente “prensa de azeite”.

Ali, junto aos seus discípulos, Jesus foi “prensado”, pressionado pelo sofrimento que o aguardava. Naquele lugar o seu suor se tornou sangue, algo absolutamente possível ao homem diante de situações de estresse.

Milhares de anos antes, também em um jardim, um homem chamado Adão teve uma experiência semelhante, mas escolheu ceder às pressões e desobedecer. Sua atitude trouxe grande prejuízo, e o seu pecado o afastou do jardim do Éden.

No Getsêmani, diferente de Adão, Jesus (a quem a Bíblia se refere como “segundo Adão”) pagou o preço da obediência. Seu coração estava angustiado, pois sabia o quanto iria sofrer.

Entretanto, nada disso o impediu de caminhar em obediência ao Pai. Mesmo aflito e angustiado, Jesus se afastou de seus discípulos para orar. Sua oração demonstra o seu desejo de fazer a vontade de Deus independente do quanto isso lhe custaria.

“Indo um pouco mais adiante, prostrou-se com o rosto em terra e orou: “Meu Pai, se for possível, afasta de mim este cálice; contudo, não seja como eu quero, mas sim como tu queres.” Mateus‬ ‭26.39‬

Jesus começou a derramar seu sangue ali naquele jardim…se submetendo a vontade do Pai e demonstrando a nós que, ainda que as pressões sejam desgastantes é possível fazer a vontade de Deus e viver segundo o Seu querer.

Ele mudou a história do jardim! Se no Éden reinou a desobediência, no Getsêmani a vontade humana é “prensada”!

Hoje Ele está te esperando no jardim…ali onde você pode repensar suas escolhas e viver uma experiência que pode transformar a sua vida.

Deus te abençoe!

Até a próxima.

Ciro