Sonho de uma tarde de verão

Eu amo metáforas. Mas você não é uma. E eu não vou te comparar aqui a infinidade de coisas que acontece quando estamos juntos. Você não é como uma música boa que toca enquanto o sol se põe e o carro faz a curva na estrada. Não. Você dirige o carro. O sol está se pondo e e eu olho para você, enquanto nós dois, juntos, cantamos a melhor música possível no melhor momento possível.

Você não é uma aventura de uma tarde que parecia não ser nada e de repente se tornou tanto que a noite chegou e eu não conseguia ir embora. Não. Você está lá, do meu lado, gritando, enquanto nós dois fazíamos coisas estúpidas, tirando fotos minhas que eu nunca poderei mostrar para ninguém e me puxando pela mão pra gente ir embora antes que os guardas chegassem.

Você não é como aquele brinquedo de parque de diversões que nós pegamos, ou como o doce que nós dividimos ou como o abraço que eu não consigo não te dar toda vez que nos vemos. Você estava lá. Você é dono desses momentos, assim como eu. Você é dono do abraços. E eu nunca vou me cansar de tê-los, sempre.

Você é real. E eu preciso me lembrar disso todas as horas. Eu não tô sonhando. Você tá aqui. Mas ao mesmo tempo não está. Você é real. E ao contrário das minhas fantasias, você não vaiser ou agir como eu quero. Mas talvez seja exatamente isso que eu preciso. Você é real, e estar com você é ideal, ainda que não seja perfeito.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Clara Fernandes’s story.