E quando o reconhecimento não vem?

Estudos realizados em 2015 pelo Iternational Stress Management Association (ISMA), em São Paulo e em Porto Alegre, apontaram que 89% das pessoas sofrem de stress por falta de reconhecimento no trabalho.

Se por acaso, o reconhecimento for um valor importante para você, quanto mais souber lidar com isso, melhor. A primeira impressão é que o reconhecimento deve vir de outras pessoas e geralmente este valor está relacionado ao trabalho.

Apenas os bons líderes reconhecem o trabalho de seus liderados e mais alguns poucos colegas o fazem de modo genuíno. Há aqueles que além de não reconhecer, pensam que ao fazer um bom trabalho ou apresentar resultados acima da média, você não faz mais do que sua obrigação.

Perceba também que parte das pessoas reconhecem seu trabalho com segundas intenções, ou seja, para ter mais do que você faz. Então, de onde esperar o reconhecimento?

A resposta é simples: “ Não espere! Apenas faça bem feito”.

Se estiver fazendo sua parte, aprenda a reconhecer-se dizendo a si mesmo o quanto seu trabalho é importante, o quanto você é importante e busque o reconhecimento de outro jeito que não seja por meio do trabalho. Para que precisamos de reconhecimento apenas pelo trabalho se podemos ter isso de um modo mais satisfatório como seres humanos?

Procure o reconhecimento nas entrelinhas, nos pequenos detalhes, pequenos gestos de atenção, de carinho, em um abraço, nos olhares e sorrisos sinceros. Estes são os verdadeiros troféus!

Se você já fez tudo o que foi necessário para ser ter este valor atendido e ainda assim se sente mal por não ser reconhecido em seu trabalho, busque algo novo que te faça se sentir realizado, pois quando nos realizamos profissionalmente somos prontamente reconhecidos.

Lembre-se que para receber é preciso dar. Sendo assim, reconheça de coração o que os outros fazem por você ou por outras pessoas.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.