Qual é seu dom?

Há várias definições para a palavra “dom”. Descrevo aqui duas dessas definições:

“Dom é algo que poucos têm de ser melhor em algo”.

“Dom é uma dádiva, um presente recebido de Deus”.

Algumas pessoas têm um dom especial e passam a vida sem descobrí-lo. Outros descobrem, mas não fazem uso dele e há quem descubra seu dom e use de maneira não tão favorável para si, nem para os outros.

Ter um dom é ter muito mais do que um talento. Trata-se de uma capacidade sem critério de desenvolvimento. Um dom não parte do conhecimento humano, enquanto que um talento pode ser desenvolvido até torna-se dom.

Talento exige tempo, dedicação e amor para frutificar. Alguém que tem talento para a música, por exemplo pode levar um tempo para ser reconhecido. No entanto, quando um talento deixa de realizar apenas a si mesmo e passa a realiza o outro, torna-se um dom.

Aqueles que foram “presenteado” com um dom e que o possuem antes mesmo que esse dom seja um talento, precisam descobrir como colocá-lo a serviço do outro, caso contrário não faz sentido receber tal presente.

Este texto surgiu de reflexões a partir das palavras proferidas por alguém que usa seu dom. Foram as palavras de um sacerdote em uma celebração religiosa.

Ele se referia ao Evangelho, de quando Jesus envia os doze discípulos e lhes atribui dons, de acordo com a Bíblia em Mateus, capítulo dez.

O sacerdote explicou que um dom não serve apenas para o desenvolvimento e crescimento próprio, mesmo que se tenha adquirido conhecimento para usá-lo. Em vez disso, um dom deve ser colocado a serviço.

As palavras finais do sacerdote na homilia, foram:

“Se você ainda não descobriu seu dom, trate de descobrir, pois tem pessoas esperando por ele”.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Claudete Hirano’s story.