Transição de carreira depois dos 40

Achar que está velho demais para mudar de carreira, pode ser um mito.

Ter que decidir sua carreira aos 16, 17 anos, para a maioria das pessoas é um desfio grande. Nesta idade há muitas dúvidas, naturais da fase da adolescência e em decorrência da imaturidade.

Por outro lado quando passam dos 40 anos, as pessoas sentem necessidade de realizar mudanças, de encontrar a satisfação pessoal e profissional. Porém, a grande maioria desiste dessa busca, porque aceita opiniões ou porque se acomoda.

Penso que sempre que você perceber que algo não vai bem, deve mudar.

Algumas situações forçam a tomada de decisão, mas é preciso ter clareza antes de decidir mudar.

Se você tiver consciência de que levará consigo todo seu conhecimento e experiência e que fará bom proveito dessa bagagem, fica mais fácil decidir por transitar de carreira. É possível usar os conhecimentos de forma diferente em uma profissão diferente, agregando um valor à nova carreira.

As maiores barreiras para mudar de carreira, geralmente são: o vínculo com a profissão, com o cargo e com o salário. Às vezes o medo da mudança pode estar na possibilidade de perder o status ou o nome do cargo descrito na carteira de trabalho. Então te pergunto: “Status paga suas contas?”

A satisfação no trabalho não depende de um alto salário. Conheço pessoas que ganham muito bem, mas que estão insatisfeitas.

É melhor fazer o que gosta do que forçar-se a gostar do que faz, pois enquanto força uma situação, você pode estar desperdiçando tempo e energia que poderiam ser utilizados para realizar o que você gosta de fazer.

É claro que para tomar uma decisão assim, é importante planejar, pensar, fazer um colchão financeiro e buscar o apoio da família.

Não pense que se você vier a fazer o que gosta, terá resultados imediatos. Quando se trata de mudança é preciso trabalhar com mais intensidade, com persistência e ter paciência para colher os resultados depois de um ou dois anos ou um pouco mais.

No entanto, posso garantir por experiência própria que vale a pena buscar e encontrar algo que te traga realização pessoal, algo que te faça sentir prazer sem que você sequer perceba que está trabalhando.

Deixo esse pensamento de Confúcio que descreve muito bem o estado de satisfação com o trabalho:

“Escolhe um trabalho de que gostes, e não terás que trabalhar nem um dia na tua vida”.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.