calma

será que se a gente tivesse se visto

alguma coisa teria mudado?

é engraçado porque eu penso muito sobre essas coisas e todo mundo me diz nossa mas tu tá tão estabilizada cê tá até mais gordinha, voltou a comer? aquele rapaz lá cê ainda lembra? teus sonhos ainda são estranhos ou tá tudo bem agora? e como assim cê tá pensando em artes, guria?

todo mundo diz mas ainda enxerga a casca podre e tenta me adubar com qualquer agrotóxico que me faça parar de reclamar um pouquinho porque eu penso demais mas a verdade é que isso só tá matando as minhas abelhas e talvez eu tenha entendido um pouco enquanto tentava escrever algo sobre a falta das flores

eu tive três crises esse mês

todas elas me fizeram escrever pela mesma razão e

essa tá sendo a pior delas

porque eu sei que é sobre você e que tá tudo tão desfocado agora e falando em desfoque as coisas vistas de longe são meio foscas pra mim e eu só fui perceber isso mês retrasado e essa é uma informação que se tornou importantíssima na minha vida esses últimos tempos porque de certa forma agora eu entendo os borrões

eu fiz uma tatuagem umas semanas atrás e pra falar a verdade acho que cê não me reconheceria hoje se passasse por mim e se a gente cruzasse os olhos de canto enquanto atravessa a rua

tu não olharia pra trás porque eu também não me vejo mais e ao mesmo tempo que isso me assusta

é libertador

e acho que essa é a primeira vez em muito tempo que eu consigo definir a sensação de me olhar no espelho

os olhos ainda são cansados e sei lá acho que não têm mais tanto brilho assim eu não tenho mais tanta paciência pra fazer coque no cabelo os ombros continuam curvados e eu não recordo da última vez que gostei do meu corpo

⠀ ⠀

mas a real é que

eu não sei quando foi que escrever se tornou um desespero

só que agora nessa versão de mim e nesse canto da cidade esse vocabulário é só uma forma de calma que grita algo sobre supressão e falta e

é desesperador a intensidade que isso carrega aqui pra dentro

minha professora me disse antes de uma aula de física que eu devia ser menos intensa e que eu devia tentar pensar um pouquinho menos mas que eu também deveria ter entregue o trabalho semana passada porque hoje não vai dar e talvez se eu fosse menos inconsequente não existiria essa barra toda

e sei lá

eu cheguei a conclusão que talvez eu seja só um circo ruim tentando se redimir com qualquer atração tão menos perturbadora quanto escrever por desespero

mas de que importa

se no final eu só continuo aceitando o escárnio e as cadeiras vazias