Nos céus da Grande Guerra — Parte 1

Capa do livro com naves num céu em tons de azul e amarelo

No último dia 14, jogamos uma sessão de Rastro de Cthulhu. A aventura foi Caixões Voadores e rolou na Praça de Alimentação do Shopping Riverside.

Estiveram nessa mesa Bruno, Ravena, Iwry, Isaac e Sebastião. Eles receberam fichas prontas. Todos eram pilotos da Força Aérea Britânica lutando no Fronte Ocidental.

Após a explicação das regras do jogo e principalmente do combate aéreo, partimos direto para a ação.

A Missão

Chegando ao local, identificaram três Pfalz D.III circulando o balão, enquanto esse fazia seu trabalho. MacMurdo com sua munição incendiária desceu para atacar o balão. Três pilotos foram cuidar dos Pfalz e os dois restantes focaram em anular a bateria antiaérea.

O combate aéreo foi bem tenso, alguns pilotos passaram sufoco. A bateria antiaérea sofreu duramente e rapidamente caiu sob o fogo aéreo. MacMurdo havia errado o primeiro fogo mas corrigiu-se no segundo ataque, incendiando e derrubando o balão.

Alguns pilotos, mesmo após ver o cumprimento da missão, queriam continuar o combate mas foram surpreendidos ao verem uma criatura alada agarrada a uma das aeronaves. Ela alcançou o piloto, o arrancando da cabine. O caixão caía enquanto o piloto era levado pra cima, tendo sua cabeça sendo separada do corpo por uma mordida.

Todos realizaram testes de Estabilidade. Pilotos alemães também viram o ataque e fugiram da área. Os Protagonistas concordaram que seria uma boa ideia também fugir, uma vez que a missão foi cumprida.

Durante a volta, eles avistaram um avião Roland voando abaixo deles. Eles perceberam que era uma armadilha pois quatro Fokkers estavam encobertos por perto atrás de algumas nuvens. O padrão de cores os identificaram como membros de uma nova Jasta naquela naquela parte do fronte com suas cores verde clara.

O Roland conseguiu fugir mas o resto do combate foi bem duro, tendo o lado dos Protagonistas derrubado duas aeronaves inimigas. MacMurdo lutou contra o líder da jasta e teve perto de ser derrubado. Felizmente, com os inimigos em menor número, só restou aos inimigos a fuga.

O Início da Investigação

MacMurdo respondeu as perguntas mais evitou falar do incidente com a criatura alada.

Após os relatos dos pilotos, o grupo foi liberado. Quando todos saíram, o PJ do Sebastião ficou para revelar o aparecimento fantástico. O Curtis orientou o piloto a procurar o Dr. Hollis para tomar um tônico.

Os pilotos usaram a folga para visitar a vila próxima, Haumont-prés-Samogneux. Lá em foram jantar no estaminet do senhor Hector Dalmas, que todos conheciam. Foi servido a pedido dos pilotos lebres recheadas.

A conversa entre eles ocorre de maneira o mais agradável possível, até que Porky (o Protagonista do Bruno) comenta algo sobre a claraboia do restaurante. É quando olham para cima e veem uma pintura em todo o teto. Alguns ficaram espantados, para dizer o mínimo, pois algumas imagens retratavam as criaturas aladas que eles avistaram pela manhã.

Hector contou que seu avô foi o artista da pintura e que sua família tem ligações com questões espirituais e místicas. O prosseguimento da conversa abriu oportunidade para o dono do estabelecimento apresentar aos Protagonistas uma cópia do Dictionnaire Infernal de Collin de Plancy, que pertenceu ao seu avô.

A leitura do livro revelou informações sobre as criaturas aladas: “de acordo com a pesquisa de von Juntz, esses cavaleiros do demônio obedecem sem questionamentos, embora desgrace aqueles que o usam sem compreensão. Desgraçam também a terra para onde são convocados pois geralmente eles ficam além do seu tempo, por razões conhecidas apenas para eles”.

A sessão termina nesse ponto.

Não temos ainda uma data para nossa próxima sessão.

Considerações Finais

Trabalho com TI, jogo RPG e tenho uma linda família

Trabalho com TI, jogo RPG e tenho uma linda família