O Legado do RPG

Ao ver um dos últimos episódios do podcast Red Moon Roleplaying que na verdade é uma sessão de jogo de uma aventura curta do RPG Middle-Earth Roleplaying — MERP, mas adaptada para o The One Ring, refleti sobre o legado deixado pelos jogos ao longo do tempo.

Muitas vezes não temos oportunidade de jogar os mais diversos jogos. Por exemplo, nunca joguei MERP. Agora imagine o quanto de material esse jogo não possui? A riqueza de conteúdo sobre a Terra-Média que foi produzida!

É muito válido o resgate feito pelo pessoal do podcast. Eu já fiz algo parecido com a campanha clássica de D&D, o Templo do Mal Elemental (infelizmente não chegamos a finalizá-la).

Pessoalmente, tenho interesse em ler os livros do Mundo das Trevas, principalmente relacionados ao Vampiro: A Máscara. Há muito o que tirá dali de inspiração e ideias para jogos futuros ou de apenas conhecer mais sobre o cenário que foi crescendo ao longo do tempo até sua conclusão — mas que agora volta com a quinta edição.

Eu respeito muito o legado do RPG, por mais que nunca chegue a jogar um ou outro jogo por questões de não querer usar o sistema do mesmo.