DALLAS COWBOYS — PARTE 1

  • Análise e expectativas para a temporada.

Após uma grande temporada em 2016 nós, Cowboys Fans, ficamos ansiosos e esperançosos para a próxima temporada que se inicia no próximo dia 07.

De cara, para fechar o feriadão com chave de ouro, Dallas tem a abertura da temporada contra os Giants dentro de casa, jogo para começar com o pé direito rumo a mais um título de divisão.

A estréia de Dallas na temporada é o retrato do calendário de jogos desse ano, times com defesas muito bem consolidadas, certeza de bons jogos, afinal, o ataque do maior do mundo pode ser tido como um dos melhores da NFL, com estrelas como Dez Bryant, Elliot, Prescott, Witten, Beasley (um dos melhores slots da liga), sem falar na monstruosa OL que conta com 3 all-pro 2016.

No vídeo um pouco do atleticismo e agressividade da nossa linha ofensiva. Aqui vemos o atual RT La’el Collin passando por cima de seus oponentes:

DE Taco Charlton, escolha de 1ª rodada e nº 28 geral do draft 2017

Já na defesa o buraco é mais embaixo, com a perda de muitos titulares da secundária de Dallas, foi a vez do time apostar nos rookies defensivos no draft desse ano. Com um bom plantel draftado no ataque nos últimos anos, um bom draft de defesa é uma interessante aposta a longo prazo para o time texano. O que, na minha opinião, foi uma decisão muito acertada por parte da gestão em Dallas, afinal, tirando a temporada do ano passado, nossa secundária sempre foi alvo de críticas e contava com altos salários que acabavam contribuindo para imobilizar o restante do time.


O maior problema de em Dallas tem sido as mulheres. Jogadores apaixonados pela Maria Joana (Randy Gregory, Irving, Moore) e pela Tiffany (Elliot), tem dificultado a vida dos coachs em Dallas. Só a título de esclarecimento, concordo com o nosso capitão ofensivo, Jason Witten, se Elliot de fato cometeu o abuso e agrediu sua ex namorada, tem sim que ser repreendido e suspenso, porém é inadmissível que ele sirva de bode expiatório para passar um recado aos demais jogadores da liga, caso seja inocente dessa acusação conforme tem sido apontado pelas investigações imparciais.

De qualquer forma, já mandei um zap pro maior JJ do Texas, e estou orquestrando um encontro entre Jerry Jones de Daenerys Targaryen, filha bastarda do Bill, para pegar algumas dicas de como comandar eunucos, e ver se conseguimos endireitar as coisas no Texas. Como diz meu amigo, ainda bem que é Dallas Cowboys, pois se fosse Denver Cowboys possivelmente a situação seria bem pior.


Chega de falar ou escrever, vamos ao palpite da temporada. Possivelmente Giants será nosso maior adversário dentro da divisão, visto que Eagles e Redskins não vivem seu melhor momento, e trocas desesperadas no elenco tem afetado esses times, mas tudo pode acontecer nessa divisão maluca.

No geral, para nossa divisão como um todo será um ano difícil, pois enfrentaremos uma das mais equilibradas divisões da AFC dos últimos anos, a AFC West, com Broncos, Chiefs, Raiders e Chargers.

De qualquer forma aposto em mais um título de divisão para os Cowboys, terminando a temporada 10–6, com vitórias sobre Giants, Broncos, Rams, 49ers, 2 x Redskins, Chargers, Eagles, Seahawks e Chiefs e derrotas para Giants, Eagles, Raiders, Cardinals, Packers e Falcons.

Podemos viver um ano de ver o ataque fazer 49 pontos e perder por 50 a 49, mas espero que os novatos da secundária consigam dar conta do recado, se a galera da DL conseguir dar uma pressãozinha nos QBs adversários, enquanto Dak distribui o jogo aéreo e Elliot corre pelas avenidas Smith, Frederick, Martin e Collins.

#GoCowboys.

*Escrito por Igor Reis