A Vantagem Do Conceito Flexível sobre dietas Rígidas

O conceito flexível é apreciado por alguns, mas por outros nem tanto..

Alguns preferem as dietas rígidas por acharem mais eficaz e como o único caminho de atingir os seus objetivos, restringindo assim, uma grande variedade de alimentos e os qualificando como bons ou ruim

Outros preferem algo mais flexível, aprendendo a fazer suas próprias escolhas, incluindo os alimentos que ama e cortando os alimentos que odeia (tipo Batata doce e Frango), fazendo assim aumentar a aderência no programa e diminuindo as chances de disturbios alimentares e podendo levar para toda a vida. E o melhor de tudo , aparecerão os verdadeiros resultados.

Mas vamos ver o que a ciência nos mostra sobre o conceito flexível e dietas rígidas ?

Apesar de muitos se empenharem em perder peso e em fazer dietas, nem todos são bem sucedidos nessa tarefa. A maioria das pessoas não consegue manter o peso em longo prazo, muitas vezes devido ao uso de dietas rígidas como estratégia para perder peso.

Um estudo dirigido por Stewart TM, et al. (EUA, 2002) na Louisiana State University and Pennington Biomedical Research Center demonstrou que as mulheres que utilizam estratégias de dietas rígidas para evitar ganho de peso relatam mais sintomas de transtorno alimentar e maior índice de massa corporal (IMC) em comparação com as mulheres que utilizam estratégias de dieta flexíveis; e sugere que estratégias de dieta rígidas, mas não estratégias de dieta flexíveis, estão associadas a sintomas de transtorno alimentar e maior IMC em mulheres não obesas. O estudo descobriu, ainda, que indivíduos que se envolvem em estratégias de dieta rígidas relatam sintomas de transtorno alimentar, distúrbios do humor e preocupação excessiva com o tamanho / forma do corpo.

Um outro estudo dirigido por Meule A. et al (EUA, 2012), correlacionou negativamente o controle dietético rígido com o índice de massa corporal (IMC), a preocupação com a dieta, cravings de alimentos, sintomas de dependência alimentar e compulsão alimentar. O sucesso de auto-regulação perceptível na Escala de dieta (PSRS) é uma medida sucinta de 3 itens que pode ser usada para diferenciar as dietas bem sucedidas e mal sucedidas. O controle de dieta flexível foi positivamente associado ao PSRS.

Os estudos levam à conclusão que a estratégia de dieta flexível, uma dieta que a própria pessoa planeja sua alimentação e não apenas segue um cardápio rígido, ajuda na perda e manutenção do peso por, entre outras coisas, evitar os transtornos alimentares.

Bibliografia:

Meule, A. , Papies, E.K., Kübler, A. (2012) Differentiating between successful and unsuccessful dieters. Validity and reliability of the Perceived Self-Regulatory Success in Dieting Scale. Appetite. Volume 58, Issue 3, June 2012, Pages 822–826. https://doi.org/10.1016/j.appet.2012.01.028

Stewart TM, et al. (2002) Rigid vs. flexible dieting: association with eating disorder symptoms in nonobese women. Appetite. Feb;38(1):39–44. Louisiana State University and Pennington Biomedical Research Center, Baton Rouge, LA . doi: https://doi.org/10.1006/appe.2001.0445

Like what you read? Give Sergio de Alcantara a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.