Amar é ser livre

Talvez não exista amor romântico como esses das princesas da Disney. Talvez Shakespeare fosse um tanto dramático e egoísta. Como saber? Amando? 
 Acredito em amores reais. Acredito em amor como o de Dona Alzina e Seu Wagner. Amor que mesmo cheio de renúncia escolhe ficar. Aquele que é companheiro , anda junto, ampara. Aquele que é sincero ,que magoa, mas que te faz ser melhor. Qual é o fundamento de amar se não há nada que acrescentar? Acredito nesse amor que vê beleza na tão julgada rotina. Pois, amor é principalmente amar o que o outro não pode nos oferecer por não possuir ou por ser diferente de nós. É ser livre!

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.