A cidade, A escola: SP Mobilities 2017

Semana passada foi realizado a SPMobilities2017: Primeira Escola de Ciência Avançada em Mobilidades: Teoria e Métodos, iniciativa da Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH), o Departamento de Sociologia (DS), o Programa de Pós-Graduação em Sociologia (PPGS), o Programa de Pós-Graduação em Turismo (PPTUR), com o apoio da Pró-Reitoria de Pesquisa da Universidade de São Paulo (USP).

Idealizada por Thiago Allis (EACH) e Bianca Freire-Medeiros (Dept. de Sociologia) a escola buscou reunir pesquisadores nacionais e internacionais que atuam em mobilidade urbana e temáticas relacionadas.

Ao longo de cinco dias, a SP Mobilities contou com uma programação recheada de atividades dentro e fora da sala de aula, com debates e diálogos voltados para a construção de um ambiente rico que suscitou reflexões e aprendizados sobre a multiplicidade de aspectos que envolvem a mobilidade urbana.

Crédito: Paula Rabello, 2017

Atividade proposta na aula da professora Monika Buscher, da universidade de Lancaster abordou a “utopia como método” analisando uso de dados e mídias sociais da comunicação digital para auxiliar a moldar uma melhor qualidade de vida no sistema capitalista.

Na foto, Mauro Calliari (USP), Silvia Stuchi Cruz (Corrida Amiga / Como Anda), Paula Rabello (USP) e Flavia Ulian (Fatec) ressaltam como o desenho das rotatórias da USP refletem a ênfase do planejamento das vias da universidade para os veículos automotores. No cartaz, a frase: How does USP Design reflect automobility emphasis?

As fotos panorâmicas da atividade podem ser acessadas aqui.

Ateliês de pesquisa

Para os ateliês de pesquisa, foram selecionados 12 projetos para serem apresentados oralmente nos dias 04 e 05 de outubro.

No ateliê de pesquisa realizado no dia 04 de outubro, acompanhados de mais outros 5 projetos de mobilidade urbana, Silvia Stuchi (Corrida Amiga) e Ramiro Levy (Cidade Ativa) apresentaram o projeto Como Anda. Após as apresentações, os 07 participantes da mesa receberam comentários do corpo docente formado pelos convidados internacionais e por pesquisadores brasileiros.

Crédito: Como Anda, 2017.

Dentre os comentários realizados ao projeto Como Anda, destacamos a fala da professora Paola Jirón Martinez, da Universidade do Chile, sobre a importância da plataforma online para unir grupos, fazer parcerias e entender o cenário. Além disso, a professora Monika, da Universidade de Lancaster, nos indicou a referência “Norwegian walk” como fonte de inspiração para o desenvolvimento do projeto. Para reflexão, foram deixadas as seguintes questões: how the public sector supports walking initiatives? (como o setor público dá suporte às iniciativas mapeadas?); Why walking is good? (Por que caminhar é bom?).

A cidade, a sala de aula

Durante todo o curso os participantes foram instigados a observar e registrar seus trajetos,ao longo do caminho, conversando com pessoas na cidade sobre mobilidade, acesso à cidade, dentre outros temas correlatos.

Os registros foram realizados em especial durante os trajetos de ida e volta para a Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH/USP), campus localizado na Zona Leste de São Paulo.

Após a programação geral da SPMobilities2017, foram realizadas atividades de campo, conforme:

  1. Tour panorâmico por S. Paulo
  2. Passeios guiados de bicicleta
  3. Visita ao Parque Minhocão
  4. Visita à Paraisópolis (mini-curso): “Turismo de Base Comunitária em Favela”
Visita à Paraisópolis. Crédito: SPMobilities, 2017.
Visita à Paraisópolis. Crédito: SPMobilities, 2017.
Passeio no Minhocão. Crédito: SPMobilities, 2017.

O SP mobilities reuniu pesquisadores e especialistas renomados para discutir mobilidade urbana e temáticas relacionadas, mas também destacou e enfatizou atividades pedagógicas no intuito de vivenciar a cidade e conectar pesquisadores, corpo docente e discente ao espaço público, formando cidadãos e cidadãs participativos nos processos de produção e decisão de nossas cidades, para muito além de suas áreas de atuação.

Por mais escolas que tenham a cidade e o espaço público como sala de aula!

Saiba mais aqui sobre SP Mobilities 2017.