Volta

Casa são as pequenas coisas, eu disse. Disse isso e no sábado fui na feira. Casa é acordar e fazer o café. Comer tapioca e ir na feira. Casa não é só o quarto, a cama, o sofá. Casa é Teresinha que me vende o mamão falando pras outras freguesas que eu tava longe, que fiquei sem ela. Casa é tanto e tão pouco. É estar com amigos na rua e tomar caipirinha. É ver seriado com mãe. É falar mal de alguém que só a gente se importa. Casa é pisar no chão. É chorar de cansaço e ter um abraço. É ter muitos abraços. Casa pra mim são as gentes. Voltar é voltar pra quem eu gosto. Sabendo que deixei novos afetos longe. Casa são os afetos. Hoje estou aqui sentada escrevendo essas bobagens. Olhando para a varanda. Pensando. Casa é esse pequeno conforto. De saber que não preciso de mais.

Like what you read? Give Antonia a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.