Sobre Esperança Nos Dias Em Que Nada Faz Sentido

Existem dias em que nada faz sentido, o que você foi ontem parece não ter mais significado futuro. Todos os seus remorsos e marcas de colisões em si se sobrepõem à pessoa que cresceu dentro de você. Justamente essa, a pessoa resultado dessas colisões com a vida.

Mas, aí vem o outro dia e toda a realidade parece sólida, tão quanto a felicidade. É como os astros de um mundo que, no mundo, sabem exatamente o que fazer. Estão no lugar exatamente no qual deveriam estar.

Assim, loucamente sã, a felicidade parece e reaparece dia após dia, corajosa e alegre. Está tão certamente diluída e nos ensina: muitas das vezes, precisamos ser mais maleáveis que sólidos.

Há um único caminho, mas vamos por todos outros caminhos. Os que não têm chance de ser um fato sólido, é fatídico. Não existe neles satisfação como um fim em si mesmo a respeito da felicidade.

Sincero por ser corrompido. Perverso por ser sincero. No mundo em que vivemos, esse tipo de felicidade egoísta não resulta na real satisfação, mesmo disfarçada de amor, já que é indiferente e carrega o peso de não suportar fazer sacrifícios. Na vida, meu caro, é melhor aprender para viver, do que ir vivendo e aprendendo.

Quando os vencedores se tornarem campeões, os rugidos serão ouvidos e voar como um pássaro poderia ser começar do zero, mas bradamos e cantamos como o voo de um pássaro enjaulado por anos. É assim é ter a esperança da vida eterna em Cristo. Nele, há uma história que lembra o tempo compreensivo de chocolate quente, dias de chuva e dias de sol. Ele é todos os dias que desdobramos nossas cabeças pensantes no futuro, Ele é um tempo a mais de alegria nesses anos ansiosos. Cristo é.

É o entendimento do quem realmente somos. É como a esperança de uma criança em contar todas as estrelas do céu. Por quê? Porque Ele faz o coração completo. Faz bater mais forte.

E, então… A confusão do mesmo dia que nada faz sentido também é a alegria do que lembra e planeja com audácia ser parte do plano pensante no que realmente vale a pena. Já que, sim, apesar desses dias sem sentido, costumamos dormir e levantar como quem pula da cama e acorda dançando, sorrindo. E, sabendo que, por fim, os dias são vividos um dia de cada vez. São melhores vividos através da esperança na Terra, através de quem Ele é.

Nele, descobrimos quem nós somos, qual nosso real papel nesse mundo. Vale a pena voar e contar as estrelas.

Anny Confessor