Meu querido opressor,

Era intimo, era nosso. Deixou de ser antes mesmo de eu transbordar, eu só não via e sentia claramente. Agora eu preciso me expressar.

Quando eu conheci, realmente minha vida mudou pra melhor e eu voltei a sorrir. Incrivelmente envolvente!

Mas se lembra o que eu dizia e questionava, no início? Nem era amor e você já me chamava assim. Minha impressão era de você precisar estar comigo, não queria estar, precisava. Eu sentia isso e dizia. Mas como sempre, eu dizia bobagens. Você precisava infinitamente de uma companhia. Pensei por diversas vezes que você era um solitário de uma forma. No fim todo mundo é um pouco mesmo, mas uns mais que os outros, infelizmente. As pessoas com a mesma sintonia tendem a se encontrarem, de fato eu também me sentia sozinha e me envolvi o tempo inteiro.

Desde o surto que você deu terminando uma vez comigo no telefone e no dia seguinte me ligou dizendo que não se lembrava o que tinha dito na noite anterior, eu tive mais certeza que você não era normal. Não bebe, não fuma. Mas quer saber ? No final, somos todos um pouco loucos, né ? rs Mas felizmente ou não, uns mais que os outros. Isso não é ofensa, é muito sério.

Eu cheia das minhas defesas, como todo ser fui resistente a várias coisas. lá no início, se lembra ? Ir na sua casa, participar da sua vida, estar em família com a sua família, mas ao mesmo tempo me entregando muito. Presentes, conversas, conselhos, sugestões, carinho, ternura, cuidado. Sua obsessão e insistência para eu ir, para eu estar, sua necessidade de mostrar importância na minha vida, de mostrar que eu era importante pra você, e o quão você poderia ser importante pra mim. Isso nunca fez sentido em 2 semanas de convívio, muitas pessoas me alertaram porque de fato não é comum. Mas eu fui deixando levar, é paixão, é loucura, é amor, é calor, tesão. Sim, pode ser um pouco, de fato era bom, mas agora as coisas fazem muito mais sentido, meu bem.

Eu também te observo, muito! Como também acreditei muito em você, mesmo que pareça que não, mesmo que você negue. Acreditei até horas atrás e mesmo com muitos fatos em mãos eu ainda tentava ficar na sua vida, e permitir que você participe da minha. Mas confesso que há um bom tempo eu venho buscando respostas, sobre como você e nossa relação é, e porque é. E estive aqui até esse momento também para não morrer na dúvida, você sabe o quanto preciso de ter os fatos bem CLAROS. E você nunca foi claro, mas agora é como um cristal.

TODAS, TODAS as minhas hipóteses foram concretizadas, quando soube de tudo, no primeiro momento eu fiquei confusa, depois acalmei e me senti até bem de não ter sido enganada o tempo todo, abaixo da consciência eu sabia de algo, mas sua dissimulação realmente me tirava do eixo e de fato eu queria acreditar nas coisas boas. Que as coisas seriam boas, porque as promessas eram. Casar, ter filhos, ficar o resto da vida juntos, viajar, ter, ser.

Como todas as pessoas no mundo, você precisa de ajuda. Eu sempre quis ser essa pessoa que ia te apoiar, graças a Deus não me sinto mais nessa obrigação. Sim, eu me sentia nessa obrigação e você sabia o tempo todo, inclusive usava ao seu favor. Eu sabia que o ciúme que eu tinha de você era provocado o tempo INTEIRO, mas cansava de tentar esclarecer, eu entrava no seu jogo. E como você já disse, só quem está dentro sabe. E como agora eu sei, amor.

Essa pessoa que você taxa de descontrolada, aqui, realmente não tem muita coisa normal. É cheia de impulsos, vontades, desejos e sentimentos. Sou humana. E me deixei levar, mesmo vendo você dissimular situações, me seguir, me manipular, distorcer brigas e fatos que eu e você estávamos presenciando juntos. Só que você perdeu o controle do seu jogo, não consegue mais identificar os personagens que cria pra mim, pra você, para sua família, para as outras pessoas que você se relaciona. Eu sempre me interessei por psicologia, você sabe. E enquanto namorávamos eu me interessei cada vez mais, e cada atitude anormal sua eu aprendia mais sobre você e sobre mim.

Essa novela que você conseguiu construir é fascinante, daria um belo livro de romance. Hora verdade, hora mentira, mas de repente você se perdeu nela, eu também me perdi. A insistência para eu estar do seu lado, a dependência criada no relacionamento, implorar para eu viajar em família para todos viverem o nosso relacionamento (mesmo terminando comigo e se esquecendo na manhã seguinte), desconstruir minha imagem como pessoa e comigo construir outra. O pedido de casamento e seu amor declarado por mim enquanto você já se relacionava com outra pessoa, sua entrega envolvente para concluir um objetivo, e de repente sua própria confusão em dissimular. Você sabe qual era o seu objetivo?

Acordei pensando no porque do nosso relacionamento não ter dado certo, fiquei viajando em um clipe de musica. Porque ? Tinha tudo pra dar certo. Só depende da gente. Eu sinto sua falta todos os dias, linda.

Enquanto você reclamava das coisas que eu fazia, ou poderia estar fazendo… lembra quando eu viajei para São Paulo ? Você já tinha me pedido em casamento antes da viagem e enlouqueceu por não conseguir me controlar, eu estava longe. Me culpou por eu estar ocupada demais, mesmo eu falando 24h com você, mas hora me apoiava e nao me deixava atrasar para faculdade, hora dizia estar muito triste e sozinho com minha ausência até que eu sentisse culpada. Nesse momento você já tinha um outro relacionamento, que você buscou, mas me mandava mensagem dizendo que eu era o amor da sua vida, sua mulher, sua amiga, sua esposa. E você me fez muitas perguntas por mensagem, se eu era sua esposa, eu dizia que não. Lembra ? Dizia que não porque não estávamos casados, eu não entendia sua insistência nisso. Nas noites antes de dormir você me dava boa noite, pra ter certeza que eu estava indo pra cama e pra eu acreditar que era recíproco, no entanto você já tinha outro relacionamento, bem próximo, porta com porta.

Você precisa entender que o seu ciume está nos prejudicando, nós nunca vamos ser felizes e não vamos conseguir ficar juntos. Brigamos demais, precisamos confiar mais no outro ser mais tolerantes. Não tem outra mulher, eu não vejo outras mulheres.Quantas vezes eu vou precisar falar isso pra você acreditar? Eu preciso falar uma coisa, não sei como você vai receber, mas vejo como a minha chance de te provar. Você quer casar comigo? Casa comigo!

Depois disso, um filme que você escolheu, mais declarações de amor, muito sexo e suspiros intensos de satisfação. Seu relacionamento porta com porta, já acontecia.

A necessidade de ter uma briga sem motivo

Para outra chance de finalizar? Agora eu consigo entender a sua confusão, hora sabia que não queria mais e precisava concentrar no seu outro plano (relacionamento), hora queria mas não poderia. Aí a culpa era sempre minha, ou eu ficava muito bem longe de você ou eu estava ocupada demais pra te dar atenção. Á distância nós brigávamos para um dos seus personagens se conformar e você não se sentir mais culpado por ter outro relacionamento.

Depois do seu último término aterrorizante, eu descontrolada tentando entender porque me induzia a pensar exatamente o que queria me fazer perguntas.

Onde você ta ? O que vai fazer hoje ? Como está a sua familia ? Seu tempo ta livre ? Vai sair ?
Não, hoje eu vou ficar em casa. Me desculpa, estou cansado demais !

Liguei, insisti, chorei, implorei. E em meus momentos de lucidez, eu via as 3 vezes que queria terminar por motivos concretos, mas não conseguia, parecia impossível terminar com você, eu queria sempre te dar uma chance. Quando você explicava parecia fazer tanto sentido. Eu permiti. Hora você com seu excesso de preocupação de não ficarmos juntos, hora com seu desdém. Terminados, mas você insistia em falar comigo para saber o que eu estava fazendo, para eu estar ali de alguma forma (me seguia). Que solidão, você também queria me provocar essa solidão para depois me contar com seu jeito doce.

Estou do seu lado, preta. Não entendo como não demos certo é tão bom, intenso, tem calor, tem amor, tem tesão e nos conhecemos muito !

Nos encontramos algumas vezes, depois do término, até que eu descobri uma coisa estranha e tive medo de você.

Seu estranho ato de criar uma conta fake no Instagram no dia do meu aniversário, onde você se declarou e iniciamos nossa relação. Você ficou louco por eu ter descoberto, por eu ter medo, por eu ter te invadido, por eu ter te pressionado, por eu ter ameaçado em mostrar para as pessoas e contar pra polícia, ou seus pais. Você conseguiu me contornar, disse que me amava que precisava de um cachorro porque tava se sentindo muito sozinho, sentia minha falta, não tinha ninguém, precisava de mim, me pediu uma chance e eu fiquei completamente confusa. Conseguiu tirar o meu foco, você foi brilhante, fascinante ! Mantendo enquanto isso outro relacionamento. Cinema, festas, casa de campo, ao lado de casa.

Agora eu consigo entender porque eu fico bem longe de você. Motivo de muitas brigas sem pé e sem cabeças nossas, você se sensibilizava e martirizava nas discussões dizendo que eu fico bem longe de você. Agora eu consigo entender porque dizia isso, você mistura suas verdades com suas fantasias e por isso você se confunde o tempo todo. Você sabia exatamente porque eu ficava bem longe de você, e queria me alertar de alguma forma.

Você não se abre pra não dar margem de ninguém te entender ou descobrir como pensa, enxerga as pessoas como peças. Hora se abre pra encantar, pra prender a atenção, hora se reprime para gerar mistério e aguçar a curiosidade. Eu te estudei. Não sou a mais esperta, mas eu precisava entender qual era esse jogo e quis ficar dentro dele esse tempo todo pela fascinação da curiosidade, de saber onde ia chegar, de saber onde eu era culpada, de saber onde você era de verdade ou de mentira, por querer te amar. O Mais incível foi o que fez para eu permanecer no seu jogo, mesmo depois de terminar comigo.

Vem cá, você é linda! Mas quando chora fica feia. Eu tô aqui, eu vou te ajudar, eu tô com você. Você acha que eu gosto de você assim, chorando, confusa? Claro que não! Eu gosto de ver bem e feliz. Eu não jogo, eu não sei jogar, já te falei isso várias vezes. Fica calma.

Sugou minha energia até a minha aura e sua estivessem na mesma sintonia. Tudo isso é manipulação. Após o seu segundo término, você estava me procurando pra não ter a opção de ficar só, não conseguiu controlar seu outro relacionamento da mesma forma, isso te deixou desestabilizado. E mesmo envolvendo outra pessoa, você precisou me incluir novamente na sua história, hora pra ter mais opções, hora pra não se sentir sozinho no intervalo da inconstância do seu outro relacionamento, hora pra me dar as respostas que no fundo você queria dar, sendo você; uma hora verdade, outra hora mentira.

Você não confia nas suas fontes? Então. Eu não posso falar sobre isso.
Sim, isso aconteceu mas é passado! Chega! Eu não quero falar disso.
Você precisa entender que não faço nada na inteção de te atingir, tira isso do seu pensamento e do seu coração. Eu te amo !

Você sentiu medo de eu atrapalhar tudo isso com as minhas atitudes, sentiu medo por eu ser inconstante e NÃO ser previsível, sentiu medo da minha oscilação, porque assim você é perdo o controle. Eu queria que você ficasse longe de mim, te pedia isso. Mas sofria depois. As vezes eu oscilava de propósito, sabia? Pra confundir, pra saber até onde você ia chegar se eu dissesse não, ou sim.

Quero que dê certo de novo, mas é aos poucos. Agora você vai embora, chega em casa me avisa. Amanhã eu te mando um bom dia e vamos assim.
Eu sinto falta do início. Eu sinto falta do jeito que você cuidava de mim.

No dia seguinte de ter dormido com quem você já fazia muitas promessas.

As suas armas

Você usou a arma mais perigosa contra mim, a minha mãe. Quando descobriu que poderia usá-la você fez. Ela é tão bondosa, tão pura, sábia, jamais ia te julgar. E ter ela do a seu favor era uma arma, mas ela nunca esteve ao seu favor, só não foi contra. Enquanto você chamava ela de mãe, dizia que chorava quando falava com ela, que amava minha família e queria voltar “pra casa” você pedia outra pessoa em namoro. Por puro medo de ficar só.

Se não confia em mim o que eu posso fazer ? Tudo que eu falo é mentira, é difícil da gente dar certo desse jeito. Me ajuda para eu te ajudar.
Posso te pedir uma coisa? Quero mandar mensagem de feliz dia das mães pra sua mãe.
Chorei quando conversei com a sua mãe, ela não existe! Considero como a minha mãe.
Eu sinto tanta falta da sua casa, da sua família.

E eu te provocava quando eu dizia que tinha medo de ficar sozinha, eu SABIA que te faria pensar em você. Mas não, eu não sou como você. É surreal o que você criou nesses ultimos meses.

Quando me acusava de te magoar sem eu ter feito algo, quando me fazia acreditar que eu fantasiava TUDO, você só estava com medo de eu fazer as mesmas coisas com você. O fato de eu desconfiar demais, de eu querer saber demais te atrapalhava, te intrigava. Mas meu jeito te fascina, eu te dou uma coisa que você precisa, além de carinho e sexo. Eu disse muitas coisas que te alertaram, como ninguém nunca disse. Você sendo assim como é, usando as pessoas e manipulando as situações, SUPLICA por socorro dentro de você, contra você mesmo. Eu fui seu socorro, a chance de ser um cara diferente, bom, ou pelo menos de ter alguém que acreditasse nisso, além da sua mãe.

Você se coloca a prova o tempo inteiro, hora discorda da vida que leva, da difamação e mania que sua família tem de falar dos outros, hora concorda, vive e é assim. Você já se contradisse várias vezes sobre isso quando estava no seu momento de entrega, dissimulando pra mim ou pra você mesmo. Deixava explícito seu incômodo com as atitudes dos seus familiares, eu tomava suas dores e concordava com você agindo como se pudesse te defender.

Ao mesmo tempo que queria fugir disso tudo, esse é o seu lugar. Seu lar, a forma como foi criado, a sua forma de bolo e sua cúpula. Mas eu fui seu refúgio em alguns momentos.

Eu preciso de você, eu não tenho amigos, e não tenho a intimidade como você tem com os seus. Eu fico o dia mal quando uma gente briga, sem energia, sem vontade de fazer as coisas. Sabe ? Não briga comigo, deixa eu te provar. Quero construir uma família cedo, pra gente pode ter uma casa assim, um carro assim, filhos assim ...

Suas histórias sobre sua religião, sua vida espiritual são fascinantes. Mas hora você acredita, hora não. Você sabe o porque dessa oscilação? Agora você precisa de paz porque não consegue se organizar com suas confusões e seus personagens. Eu te desejo paz, te desejo luz. Você precisa encontrar ela.

A vida que leva, e quando digo a vida, não é o fascínio com o futebol e nem sua família, é vida que você quer levar, como coisas que faz que NINGUÉM SABE, essa vida que te consome, que te confunde. E você tem a necessidade de encontrar pessoas, pra te dar força pra viver e começar tudo de novo.

Ele me pediu em namoro ! Ele insiste pra falar comigo, ele me procura constantemente, 6h da manhã, 2h horas da manhã ... Te mando os prints. Ficamos mesmo, tivemos muitas idas e vindas.
Sim, então nesse momento, vocês estavam juntos.

Você conseguiu provar para as pessoas que eu não sou boa o bastante, mas comigo diz que só você sabe o quanto eu sou importante na sua vida e na vida da sua família, como também diz o tanto como pessoas me adoram. Essa foi uma das coisas mais difíceis de eu entender. Na sua cabeça ninguém pode ser melhor que você diante das situações, nem das pessoas. Eu ser como eu sou te incomoda, te desestabiliza. Eu ajo com clareza, mesmo que isso vá me prejudicar de alguma forma, você dizia muitas vezes “Você é diferente”. Você quis que eu fosse pra praia com sua família e me deu uma dica antes, eu não soube usar. A dica era, “cuidado com o que você vai fazer contra você mesma.” E todas, todas as situações você usou a seu favor, eu não percebia. Eu só agia. Você precisa ter armas pra lutar, por isso deixa as pessoas chegarem na conclusão que você quer com o silêncio ou com perguntas. Por isso eu as vezes em nossas discussões dizia que não ia te responder nenhuma pergunta, eu percebi que fazia isso logo quando te conheci. Mas nunca soube lidar.

Você diz ter crenças que não pratica. Fala de amor, família, dons, perseverança, sabedoria, FIDELIDADE E LEALDADE dando aula. Mas não consegue aplicar, e quando eu te mostrava que algumas coisas estava controversas, eu te desestabilizava. Eu tentava fazer com que você voltasse pra realidade, pra situação, te cobrava exatamente o que você prometia ou dizia acreditar. Seu outro personagem não deixava você agir, conforme o que você diz. Aí é a hora que você suplica por ajuda, parece estar vulnerável, mas quando percebe que estão entrando no seu íntimo, na sua confusão, você trava de novo ou dissimula.

Você vai vir? Você vai vir, você vai vir? Vem pra ca? Seja a hora que for. Fica comigo? Só falta você, todos perguntam de você.
Eu não posso descer pra abrir o portão pra você, são 6h da manhã. Você está com as chaves entre, eu já estou dormindo.

Eu estava errada de querer estar em outro lugar, eu fui reprimida por isso, fui obrigada a ficar e participar. Bati o pé, orgulhosa que sou. Mas fui controlada até o último minuto antes de terminar o dia e depois recebi o seu troco, no ultimo minuto. Sua desaprovação, sua desvalorização, briguei, fiz o show e surtei. E depois precisei de equilíbrio para entender o meu erro, até hoje faço essa releitura. Pessoas próximas a você me chamaram uma atenção e eu preciso de reconhecer que perdi minha razão.

Eu não nasci pronta, dádivas eu tenho, assim como todos os tem, mas não estou pronta. Tenho defeitos, no plural . Estou em uma eterna evolução. AGORA te conheço melhor, me sinto aliviada por isso ter acabado, mas é pesado. Só para eu me sentir melhor preciso de sabedoria. Eu ainda não tenho muita, mas eu pratico todos os dias.

Ao contrário do que imagina, você ainda não sabe tudo sobre mim. Acho que nem eu sei

Uma pessoa muito sábia e espiritual me contou que eu tenho dom de ajudar, ela disse que as almas tendem a se aproximarem de mim, como energias boas e ou ruins, as que precisam de ajuda tendem a permanecer do meu lado, sugando ou participando. Me disse que isso faz parte do meu natural. Eu posso acreditar como não, mas confesso que faz sentido e é confortável pensar que tenho uma alma boa que ajuda, mas ela ainda disse; Que bom que você pede por sabedoria, sabedoria é uma fonte de todas as coisas.

Rs Você é bem chata, mas 90% do erro é meu, amor. Eu sei da minha infantilidade, dos meus erros. Eu quero acertar com você, me deixa te provar que eu posso? Por favor ?

Eu errei com você algumas vezes sim, eu não sou perfeita. Eu sei exatamente onde eu errei e você também sabe. Mas no meio de toda a sua confusão, as vezes dissimulando ou não, você se via dizendo que EU não fazia nada pra te magoar, que o errado era você, que eu só estava sempre tendo uma reação sobre as suas ações. Logo depois isso era desconstruído e eu era culpada de novo, doida, ciumenta, descontrolada. Isso desequilibra você e quem está ao seu redor, e sabe do que eu tenho mais medo ? Algumas pessoas não tem estrutura para suportar isso, eu também já tive medo de não suportar.

Eu nunca quis me matar, eu nunca quis me jogar, eu queria te provocar, saber até onde você iria. Mas eu cheguei ao ponto de me entregar sim, mas é de querer dormir mais que o normal para descansar os meus pensamentos, ou chorar menos, eu cheguei a me entregar para descobrir, descobrir e sofrer. E todos os meus sintomas, e tudo que saiu do controle eu consegui controlar com oração, meditação e massoterapia. E me lembro bem de eu contar superficialmente que já fazia essas práticas e você me questionar se eu preciso disso.

Acho que você não precisa dessas coisas, precisa de mim.

Que loucura! E pensar que você não é o único no mundo assim.

Eu fiz mais outra carta pra entregar no dia do seu aniversário, deste ano. Porque eu sabia que não estaria mais com você e gostaria de te presentear. Essa carta era do Batman, o cachorrinho que eu encomendei pra você no petshop, para Agosto, sim eu fiz isso. Mal eu sabia o que viria nas próximas cenas. A carta está no meu desktop desde quando eu percebi que você não iria mais participar da minha vida. Não é porque você não queria, ou porque uma gente briga demais, isso são duas verdades, mas era porque eu já não via mais sentido pra minha vida e só estiva aceitando mensagens, te encontrando, pra nao te perder de vez, porque doi e além de querer acabar de montar o seu quebra cabeça. Só que saber disso te perturba, como você ficou quando eu falei que na minha balança,as vantagens em ter você não sobressaem. Você não pode ouvir isso, te desestabiliza novamente, por isso se sente ofendido com o meu sofrimento que você causa, horas você quer ser assim, horas você suplica por ajuda, ai você me pede uma chance de fazer diferente, me pede a chance de mostrar quem você é. (???) Você sabe quem você é?

Ao mesmo tempo nessa cena, você ja tinha iniciado a mesma historia, mas com outra pessoa. Como como armas, o mesmo discurso, trocando algumas palavras e trazendo as situações para te favorecerem. Rs Você sabe agora exatamente o que eu estou falando, não é? Mas o seus outros personagens te protegem, negando.

Quem é você? Essa pergunta eu me faço desde o dia que conheci, e estou agora entendendo o quão isso é complexo. No fim, muito a gente não sabe sobre nós nem sobre os outros. Mas não esperamos relacionar com pessoas tão obscuras assim. Por isso a minha insistência nos estudos, nos livros, no autoconhecimento.

Pelo amor de Deus, não ficam assim. Onde você ta? O que você está fazendo, quer que eu vá ai? Estou com você. Para de falar disso! Eu não quero falar disso, já é passado, deixa ela pra lá.
Você ja ta melhor? 
Não, eu não vou mais. Hoje eu não vou sair de casa. Eu preciso de paz, me deixa em paz

Na mesma hora em que você insistia para o seu outro relacionamento, lhe fazer companhia e fez.

Porque eu fiz essa carta? Você fez o que fez, dissimulou, me oprimiu muito, me conduziu, eu traiu, me magoou, eu fui refém da sua própria história. Mas eu permiti. Outro desafio dessas ultimas horas é aceitar e entender que não faço mais parte e a única coisa que eu posso fazez é orar, por mim, seus personagens, sua alma ou suas almas.

Menina, você vai encontrar sabedoria quando identificar a energia dos lugares e das pessoas e conseguir dizer não. Nem sempre se pode resolver tudo, por isso a oração. Saiba dizer não !

E sim, eu escrevi para organizar minha cabeça, tangibilizar o que não é mais hipótese, me sentir melhor com você e tentar compreender que as respostas que queríamos, sobre não ter dado certo, você já as tinha. Além de contribuir para milhares de pessoas que passam por isso e não sabem, ou sabem mas se sentem sem direções, como muitas vezes eu senti.

Agradeço pelas poucas pessoas que participam disso, de forma sabia. Me orientando, sem te difamar ou julgando as minhas decisões.

E cara, eu não te odeio. Na verdade trabalho isso o tempo todo, apesar de saber que você é responsável pelos seus erros, suas mentiras e dissimulações. O grande lance é que eu permiti, e esse foi o meu erro, ou o meu melhor aprendizado.

Eu sinto falta de um dos seus personagens,
Ou a expectativa que eu criei com sua presença.

Ao leitor

Perceba; É muito mais fácil se vitimar, é muito mais confortável. Culpar o outro é um caminho sempre mais curto. Por isso o autoconhecimento, não se flagele mas conheça suas próprias maldades, seus erros, limitações antes de julgar as atitudes do outro. Saiba pedir desculpas, mas antes se arrependa. E de forma alguma trabalhe com isso sozinho, busque um profissional;

Se você se identifica com esse texto de uma forma, entre o remetente ou emissor, procure ajuda. Busque a sabedoria e não tenha vergonha de contar para as pessoas que está acontecendo, não necessariamente precisam ser pessoas próximas, mas é bom que elas também saibam. Ore, e faça o trabalho de autoconhecimento, acompanhado por um profissional; Terapeutas, psicanalistas, psicólogos, massoterapeutas, psiquiatras. Se conhece alguém que vive a questão, não ignore, não perca a paciência, não desista, ajude! Indique um profissional, mostre a importância de se amar, se cuidar e observar qualquer situação de crise na terceira pessoa.

Aqui o link de três profissionais que eu gosto e confio:

Massoterapeuta

Psicóloga

Massoterapeuta

Outros direcionamentos que utilizo (Como lidar com a dor)

Aqui algumas definições de algumas doenças que representam comportamentos abusivos nas relações;

Seu opressor pode não ser psicopata, sociopata, bipolar ou ter qualquer outra doença psicologia diagnosticada, mas ainda sim é opressor. Não revide, não acuse, não dê diagnósticos clínicos se não for especialista. Ajude quem quer ser ajudado e antes de preocupar com o outro se preocupe com você. Pratique o autoconhecimento.

NOTAS IMPORTANTES SOBRE PSICOPATIA E SOCIOPATIA,

Dicionário “Psicopatia; distúrbio mental grave em que o enfermo apresenta comportamentos antissociais e amorais sem demonstração de arrependimento ou remorso, incapacidade para amar e se relacionar com outras pessoas com laços afetivos profundos, egocentrismo extremo e incapacidade de aprender com a experiência.”

Motivo

A doença do psicopata é denominada como sinônimo do diagnóstico do transtorno de personalidade antissocial.Como alguns psicopatas são serial killers, existe o erro comum de assumir que todos os psicopatas são pessoas violentas ou assassinos. No entanto, muitos psicopatas não são assassinos. Os psicopatas frequentemente fingem ter sentimentos genuínos em relação a outras pessoas.

Tendo em conta algumas das características de psicopatas, como a capacidade de manipulação e de conquistarem facilmente a simpatia das pessoas, muitas vezes ocupam cargos relevantes ou lugares importantes na vida dos opressores.

Caraterísticas de um psicopata

Um psicopata é caracterizado por um desvio de caráter, ausência de sentimentos, frieza, insensibilidade aos sentimentos alheios, manipulação, narcisismo, egocentrismo, falta de remorso e de culpa para atos cruéis e inflexibilidade com castigos e punições.

Os sociopatas

Os sociopatas criam mentiras indiscriminadamente com o instituto de alcançar determinados objetivos, manipulando as pessoas ao seu redor para isso.

Fingir sentimentos, como alegria, culpa e tristeza, por exemplo, são comuns dos sociopatas como parte do processo de manipulação.

Na íntegra;

http://www.brasil247.com/pt/247/revista_oasis/243586

“Por prazer, por essência, por sobrevivência.”

Fernanda Gomes

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Fernanda Gomes’s story.