autor desconhecido

Dilaceração de algo mais…

Cesar Augusto
Apr 26, 2018 · 2 min read

Parte I

Tento organizar as palavras neste círculo vicioso.

Falho de formas inacreditáveis, descobrindo que posso ser quebrado de maneiras que não sabia ser possível. E, com serenidade, sinto que os ventos do sul são pouco suaves, trazendo em sua brisa retalhos daquilo que você deixou em posse: Minha vida cheia de erros aterrorizantes.

Todas as tentativas me informam com um memorando que estou perdendo as circunstâncias.

O mar se amarra em meus pés tornando inadimplente as inúmeras vezes em que fui refém deste teu perfume com uma mistura liquefativa, assim como tudo aquilo que existe abaixo deste céu miserável.

Então, com uma voz que causa um doce calafrio, me pergunta o motivo de minha depreciação as constantes. Minha resposta é nada mais que suor, um medo terrível que você torne-se atemporal.

Não pela eternidade em si, pois ela é uma minuscula parte de algo maior, algo imaterial até em seu DNA. Não é a eternidade, disto ambos possuímos certeza, se pudesse resumir o que é em uma só palavra, em um só coro, eu gritaria: Simbiose.

Contudo, não diria que tal interação é meramente física, não envolve em todas as suas camadas praticidade. Não é só isso. Alguns argumentariam em consciência que é fruto de algo muito mais profundo, como um jantar em casa com um “Petit Castel 2009” e uma massa fresca com manteiga, finalizada com uma grossa camada de trufa branca.

Sabor, aroma, texturas, tudo para que tal associação seja prazerosa para ambas as partes.

Não quero fugir muito do assunto principal deste alívio, ele é você. Então, permita-me examinar aquilo que guarda em seu porta cartas, aquele teu segredo que ninguém nunca ousou tocar.

Me permita deixá-la desconfortável diante dos primeiros momentos. No segundo instante, seja um pouco mais confiante e aguente as dores da minha paixão em tua pele, se quiser culpar algo, culpe a simbiose; afinal, os machucados e o teu tesão possuem uma convivência amigável em teu corpo.

A terceira parte deixo para um momento menos exposto. Cru.

Cesar Augusto

Written by

Cuidado! Palavras são caos e desejos.

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade