Para quem se arriscou.

Esse texto é pra você, que se envolve intensamente sem saber o que realmente quer, depois se culpa por não ter dado certo, por não saber. Mas tá tudo bem, menina, aquieta esse teu coração, ninguém precisa realmente saber agora. Fica quem aguenta a sobrecarga, quem tem coragem de arriscar um coração partido, assim como você o fez. E dói, eu sei que dói. Eu sei que as coisas estão passando como um filme na sua mente, que o lado bom da balança pesa mais agora e você se questiona se a decisão certa foi tomada, mas deixa eu te contar um segredo, não existe decisão certa ou errada, a vida são escolhas e consequências, e tudo muda o tempo inteiro. E isso é algo muito bom, você vai juntar os caquinhos do seu coração, eu te ajudo, você vai se culpar, eu te mostro que a culpa não é sua, a angustia talvez leve um tempo pra cessar, mas vai ficar tudo bem.

Você vai sorrir de novo, e se apaixonar de novo também, você vai voltar a confiar também, nesse exato segundo, parece que não, talvez no mês seguinte também pareça que não, ou talvez, na semana que vem você já esteja melhor e pronta de novo. A gente não sabe até acontecer. O mundo é grande demais, embora essa cidade seja pequena, onde todo mundo se conhece, na verdade não conhecemos ninguém, talvez tenha sido apenas a pessoa errada, talvez o momento errado, mas sabe? Só o tempo vai dizer, enquanto isso, vem cá, eu seguro a sua mão, vou continuar te ouvindo, e repetindo o quanto você é incrível, porque quem sabe assim, você também acredite, da mesma forma que acreditou em tudo que ele te disse e fez sentir, você terminou algo com medo de se machucar, sem perceber que isso já aconteceu, mas, vai ficar tudo bem. A gente toma um litrão de cerveja barata (ou vários), um shot de tequila pra aquecer o coração, diferente dele, eu não vou partir. Porque amizade também é uma forma de amor, a mais sincera.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.