Integrantes dos Tauras posam sem medo com armas e coletes à prova de balas em imagens divulgadas via Whatsapp

Duelo virtual, violência real

Quadrilhas de traficantes disseminam vídeos ostentando armas e fazendo juras de morte uns aos outros

No dia em que Pelotas atingiu o trágico recorde de 99 assassinatos em apenas um ano, as duas principais quadrilhas de narcotraficantes da cidade invadiram as redes sociais com mais um capítulo escandaloso de seu duelo.

Dois vídeos divulgados via Whatsapp mostram integrantes dos Mata Rindo e dos Tauras exibindo armas — inclusive um fuzil de uso exclusivo das Forças Armadas — e fazendo juras de morte uns contra os outros.

Um terceiro vídeo, de veracidade ainda não confirmada, mostra a suposta execução de um integrante de uma das gangues.

Enquanto os criminosos se exibem na Internet debochando da polícia, que parece incapaz de estancar a ação das quadrilhas, a população fica atônica e amedrontada. Pelotas vira uma terra sem lei e o povo paga o pato.

Assista abaixo as demonstrações de “cara de pau” dos criminosos: