Caçadores de cafés

Quando a ideia do Coronel Palheta surgiu, antes mesmo do nome ou de qualquer plano de negócio, ela despertou um profundo desejo de descobrir e experimentar novos cafés. Aventurar-se por esse universo. Por isso nos tornamos caçadores de cafés, ou melhor, coffee hunters.

O café faz parte da História do Brasil, é uma tradição e um hábito presente no dia a dia de quase todas as pessoas. Mas para a maioria delas é algo tão banal que tanto fazer quanto tomar a bebida viraram tarefas em “piloto automático”. Quase ninguém presta atenção na qualidade, na origem, na torra do grão, no tipo de moagem da qual resulta o pó, no modo de preparo. O que dizer do cultivo, das variedades de espécies, dos jeitos exóticos de fazer a bebida? Mais esquecidos ainda.

Começamos a pesquisar e percebemos que nós mesmos sabíamos muito pouco sobre café. Havia uma longa história desde a plantação até a xícara. Muitas histórias, para sermos honestos. Lugares lindos, pessoas maravilhosas, processos mágicos e uma riqueza sem tamanho de conhecimento. Elementos que dão outro significado ao ato de tomar café. Quase mudam o sabor da bebida, ousamos dizer.

Como bons caçadores, sem mais delongas, fomos à caça. A roadtrip dos coffee hunters em busca dos cafés mais incríveis começou. Para embarcar nessa jornada, é só continuar acompanhando o nosso blog. A cada postagem uma nova aventura e, é claro, um novo café. Partiu?