Alvvays — Antisocialites

Formada na cidade de Toronto, Canadá, Alvvays pertence ao selo Royal Mountain e trata de uma mistura de Dream Pop (combinação de efeitos com o intuito de criar uma atmosfera turva, como em um sonho) e Jangle Pop (uma repetição de riffs de guitarras em harmonia inseridas numa estrutura de música pop).

Liderada pela vocalista Molly Rankin, Alvvays teve seu debut homônimo gravado com ajuda de Chad VanGaalen e lançado em 2014, o disco possui as características dos gêneros citados no parágrafo acima, com acréscimo de elementos do Twee Pop (uma vertente normalmente lembrada por bandas como Beat Happening — mas não necessariamente). Neste primeiro álbum, temos como destaque faixas como “Adult Diversion”, “Party Police” e “Atop a Cake”.

Alvvays (2014)
Marcados desde a capa até a estrutura das músicas por uma estética retrô, Alvvays é um disco que, de certa forma, emula uma outra época. Apesar de ser um conceito batido, pelo menos não houveram exageros em relação a sonoridade do disco, mostrando ser um pouco mais do que um release agradável. Gostaria de destacar aqui a faixa “Red Planet”, que além de encerrar o álbum, possui uma postura diferente do resto do disco.

Em 2017, no entanto, a banda lança seu segundo disco, Antisocialites. Mantendo a estética sessentista mas revelando um outro lado de sua música. Com uma produção superior, faixas bem organizadas dentro do contexto do disco, letras e atmosfera evoluídas. Como segundo disco, Alvvays mostrou ser capaz de mostrar que toda a experiência adquirida em shows realizados em grandes festivais como o Glastonbury de 2015 e Coachella em 2016.

Antisocialites (2017)

O disco abre com seu principal single, “In Undertow”, uma balada sobre desilusão amorosa com elementos de shoegaze e ênfase na repetição de versos .

Em seguida, “Dreams Tonite”, uma canção romântica sobre fantasias que possui um clipe incrível em Archival Footage do Festival Montreal Expo 67', onde a banda afirmou seu fetiche pelo retro-futurismo.¹

“Plimsoll Punks” é uma faixa mais agitada que remete a um jangle pop noventista, assim como “Not My Baby”, quinta faixa do release; Mas é em “Lollipop (Ode To Jim)” que percebe-se o ápice do disco, mas também onde este lançamento perde sua força aos poucos, com excessão de “Saved By a Waif”, penúltima música do disco, Antisocialites não possui um encerramento tão marcante quanto seu antecessor, mas se trata de um álbum muito melhor, em seu inteiro teor.

Assista ao vídeo abaixo e Ouça o disco na íntegra no Spotify:


¹ “Canada was at its coolest 50 years ago in Montreal at Expo ’67,” the band said. “We fetishize retro-futurism and are thrilled our buddy Matt Johnson was able to facilitate our half-century temporal trip back to peak pop and op.” (https://pitchfork.com/news/watch-alvvays-new-dream-tonite-video/) acessado em 14/09/2017.