[Throwback] Duster — Stratosphere

Originalmente publicado na página do facebook por Breno Pedrosa (24/04/2017)


“Você está numa casinha de campo, toda de madeira, meio desgastada, charmosa. Faz frio lá fora, mas o aquecedor barulhento mantém o local tão aconchegante que, para você, o ruído parece um ronronar. Sentado na poltrona, coberto com uma manta, pela janela é possível observar, na planície, um fim de tarde, sem nuvens, daqueles onde será possível ver as estrelas, observando a imensidão do azul você escuta uma música no som antigo…”


Isto é mais ou menos o que sinto quando escuto Stratosphere, de Duster, um dos meus releases favoritos. Descobri a banda por este álbum, lá em 2015, quando estava me aprofundando nos shoegazes da vida. Gostei muito do Dream Pop relaxante de bandas como Slowdive e Pale Saints, e aí, conversando com meu amigo Davi Abath — também da página — e este apresentou-me ao Slowcore com Stratosphere.

Foi amor à primeira escutada. O som letárgico, calmo, mas ao mesmo tempo barulhento, com ruídos típicos do lo-fi e com uma pegada bastante aconchegante ressoaram tão bem comigo que, ao fim do disco, eu estava me sentindo tão em casa, relaxado, que não percebi que terminou e dormi lá mesmo, com o headphone nas orelhas.

Depois disto o release só cresceu, a um ponto onde me transporto para o local do primeiro parágrafo quando paro para só escutar o disco. São meus 53 minutos de introspecção, longe de tudo, um momento de parada, onde só se observa — na imensidão azul, como na arte do álbum — os pensamentos indo e vindo.

O genêro é interessante, com sua vagarosidade, minimalismo e melancolia, e consegue se ver uma influência do Slowcore em no desenvolvimento de outros gêneros, como o Post-Rock. Galaxie 500, Low e Codeine estão entre as precursoras do estilo, Bedhead e Red House Painters (com Mark Kozelek, do Sun Kil Moon, nos vocais) também possuem um espacinho importante no meu coração.

Stratosphere vai além, consegue mesclar slowcore com dream pop de uma maneira morna e aconchegante que o diferencia dos demais, inclusive dos outros releases da mesma banda.

Ouça:

Spotify / Youtube