5 razões para seus projetos estarem na gaveta

E como fazer para lançar logo.


1. Tenha uma lista de prioridades

Primeiro passo para conseguir colocar no mundo a sua ideia “genial” é abrir mão de algumas atividades que consomem o seu tempo. É triste começar assim, eu sei. Vou listar algumas que deveriam ser pausadas (algumas até para sempre):

  • Favores a amigos e parentes: você não precisa parar realmente de ajudar as pessoas, isso é importante dizer. Mas até sua meta ser alcançada, TODAS as atividades “filantrópicas” serão pausadas sem aviso prévio.
  • Atividade física regular: sabe a academia, crossfit ou corrida na lagoa? Já pode dizer tchau. Só com isso você economiza 1h–2h por dia. São 33 horas de trabalhos comprometido. Consuma mais proteínas e diminua um pouco os carboidratos. Não será pra sempre, lembre-se. Atividade física deve ser levada a sério. ;)
  • Vida social ativa: passeios familiares, jantares fora de casa, novos lugares para conhecer, mini férias no feriadão, bate-papo na cafeteria pós expediente, eventos, palestras… Tudo isso não te pertence mais. Dependendo do seu grau de relacionamento só avise antes que não irá, o motivo e que tem uma luz no fim desse túnel anti-social. Não seja rude de não responder os convites, ou dizer que vai e não aparecer. Sério. Para com isso. Senão no final desse projeto vai morrer sozinho em uma caverna.
  • Freelances que deixarão você rico: para de se iludir que aquela landing page ou e-commerce deixará você rico. No próximo gadget você vai torrar isso tudo que eu sei. Trabalhe menos em projetos/freelances medíocres e foque a longo prazo no que realmente importa. Se for precisar ME$MO daquele trabalho, seja ágil e mate-o o mais rápido que puder. Madrugue se possível. Você é até ágil nas suas habilidades principais, mas relacionamento com o cliente (validação de protótipos, identidade visual e “ajustes gerais) irá consumir mais tempo do que imagina. Acredite.

Em tempo, indico colocar uma deadline clara sobre até quando ficará nessa rotina. 1 mês, 3 meses ou 6 meses. Não ultrapasse isso senão sua qualidade de vida irá desabar. Lembre-se da caverna citada no outro parágrafo.

2. Seu produto tem funções demais

Provavelmente você ama sua ideia e a defende como se fosse seu filho. Vai querer entubar todo o conteúdo e funções que imaginar. Eu mesmo faço isso, e você fará o mesmo. É um exercício que você vai praticando até minutos antes de apertar o botão de publicar.

Nome do produto, identidade visual, linguagem que irá usar, como monetizar… tudo isso é irrelevante. O que seu produto irá converter em resultado? Qual o real motivo dele existir descrito em no máximo um tweet (140 caracteres)? Pense sobre isso.

Vamos na prática descrever o cenário básico do Twitter:

  • Digitar o que está acontecendo em 140 caracteres;
  • Login Google, Facebook e e-mail;
  • Share nos Tweets (Retweet);
  • Link para fotos terão preview da imagem;
  • Responder diretamente um Tweet;
  • Link de notícia terá um preview com thumbnail e descrição curta;
  • Link de vídeos do Youtube terá um botão de play para ver na timeline;
  • Seguir amigos Twitters para ver o que falaram direto da minha timeline;
  • Tradução de Tweet usando API do Bing;
  • Favoritar Tweet para ver depois;
  • Visualizar um Tweet em uma página separada;
  • Armazenar todas as palavras após “#” para criar uma lista de tendências (Trend Topics);
  • Mensagem direta para um usuário;
  • Configurações de privacidade… (só aqui já é um universo de complexidade).

Aparentemente o nosso Twitter era um produto tão simples de lançar, certo? Mas olha o que o amor pela ideia fez. Ao longo dos meses trabalhando nas micro experiências e funcionalidades as ideias irão surgir. Mas para dizer o que está acontecendo em 140 caracteres precisa disso tudo? O passáro azul foi só um exemplo prático, estou falando sobre sua ideia que ainda nem foi lançada.

Escreva a mão (#oldschool) em um pedaço de papel, grude ao lado do monitor o que de fato você quer entregar de valor e só priorize as features apenas depois disso feito. :)

Para priorizar as features use algo que seja fácil reordenar com facilidade ao passar o tempo. Você pode usar post-its, Trello, o Google Keep ou Wunderlist. Só uso o Trello quando possue alguém além de mim trabalhando no produto. Os post-its são ótimos para ter uma noção do que está por vir sem fazer login.

3. Você já começa no computador

Vejo muitos amigos que trabalham com tecnologia se influenciarem por ela para começarem alguma ideia:

  • Vamos criar as tarefas no Trello?
  • Vamos hospedar onde?
  • AngularJS, Node, RoR, PHP… Qual linguagem?
  • E o método de pagamento? Pagar.me, PagSeguro, MoIP, PayPal…

Qual o medo do papel? Rabisque sua ideia, leve aos lugares que frequenta, guarde algumas no caderno ou na carteira.

Mesmo você sendo um programador, o “papel” de todo o time é fazer aquele sketch inicial juntos. É mais rápido para validar a ideia. Você pode dá share ou validar a ideia só esticando a mão para um amigo ou potencial usuário. Eu particularmente não tenho muita paciência em protótipo de alta fidelidade, então fazer aqueles rabiscos já é suficiente. Não se preocupe se um botão tem mais borda arredondada que outro.

4. Não faça tudo sozinho

Dificilmente você domina todas as habilidades para lançar sua ideia. Dividir para conquistar é necessário. Faça acordos com pessoas motivadas e use permuta de habilidades. A dica é trocar uma ideia com algum amigo que já tenha trabalhado junto e que seja sagaz.

Uma estratégia que geralmente funciona é: você precisa de um programador para trabalhar naquela ideia e seu amigo programador precisa de um Designer para uma ideia da mesma proporção… Bom, já sabe onde termina essa história, certo?

Defina em um café qual o tempo mínimo da sprint. Consegue entregar valor em:

  • Hackathon de 24 ou 48 horas;
  • 1 semana de iteração.

Ambas as ideias precisam entrar no mesmo limite de tempo de produção entregando o mínimo viável. Senão fica injusto.

5. Tenha a motivação certa

Encontre as motivações certas para fazer seu produto decolar. Sua ideia pode não ser comprada pela Google, Alphabet ou Apple. E não é por que seu app coloca filtro em foto que irá matar o Instagram. Sonhe grande, mas seja realista.


Foque no que é importante, comece ontem, defina prazo e mantenha o foco. Espero ter ajudado. ;)